A semana começou com pouca variação no preços das commodities devido ao feriado americano, que fez a Bolsa de Chicago não operar. O preço no mercado interno se manteve estável, porém sem muitos estímulos de negócios.

O Instituto Mato-Grossense de Economia e Agropecuária divulgou em seu boletim semanal que a colheita da soja está se encaminhando para o final. Segundo o Imea os custos variáveis da safra referente a janeiro tiveram recuo de 1,83%, enquanto os custos operacionais tiveram redução de 1,71%. No geral a queda no dólar durante o primeiro mês do ano refletiu nas despesas com defensivos agrícolas. Outro dado revelado no boletim do Imea é que 68,76% hectares já foram colhidos configurando assim a colheita mais rápida da história, ano passado nessa época 44,96% haviam sido colhidos.



No milho o Imea apresentou avanço no preço de 1,42%, as cotações do cereal fecharam a semana negativamente no contratos futuros de 0,73 e 0,57, a retração se deu após o relatório divulgado pela USDA relatando uma maior perspectiva no aumento dos estoques mundial. A Conab ainda projeta uma produção de 65,2 milhões de toneladas representando um aumento de 21,0% na safra, a semeadura do cereal já iniciou em todas as regiões do Brasil.

A terça-feira deve apresentar redução no volume de chuvas nos estados da região Sul, principalmente no litoral Catarinense e no Paraná, no Rio Grande do Sul o tempo segue seco e com temperaturas elevadas, já no Centro-Oeste do país as pancadas de chuva devem atingir 40 mm entre Mato Grosso e Goiás, no restante da região a umidade se afasta e o tempo volta a ficar firme.

Redação: Daniela Vargas – Equipe Mais Soja

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.