Próximo de um recorde: Segundo a Secex, o Brasil continua apresentando bons volumes embarcados de pluma para a safra 16/17, exibindo no mês de março 47,1 mil toneladas, o que representa um crescimento de 46,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Mato Grosso, por sua vez, deteve um share de 78,5% dos embarques brasileiros no último mês e com isso já acumula 536,8 mil toneladas nesta safra, ou seja, 63,6% do que o país já exportou. Assim, restam apenas 23,8 mil toneladas para que as exportações da safra 16/17 no Estado alcancem o recorde de pluma que foi escoado na safra 14/15, quando foram enviadas ao exterior 560,6 mil toneladas.

Para a safra 17/18 mato-grossense, que ainda está em campo, é esperado que a produção de pluma amplie em 20,9% quando comparada ao que foi visto na safra anterior, o que pode possibilitar mais uma safra com grandes volumes de exportações da fibra no Estado.

Confira os principais destaques do boletim: 

• Devido, entre outros fatores, ao embates comerciais entre a China e os EUA, as cotações da pluma na bolsa de NY finalizaram a semana com queda de 0,54% para o contrato de jul/18.

• Mesmo com a alta do dólar, a desvalorização nas cotações da bolsa de NY fez com que a paridade de exportação para jul/2018 apresentasse alta de 0,11% em relação à semana passada.

• Diante, principalmente, do cenário político interno, a cotação do dólar finalizou a última semana com alta de 0,78% e cotação média de R$ 3,35/US$.

• Nesta semana as cotações de subprodutos de algodão mato-grossenses exibiram alta. Portanto, o caroço, a torta e o óleo apresentaram um avanço de 8,19%, 9,81% e 2,95%, respectivamente.

NOVOS REPORTES:

A comercialização de pluma para a safra 16/17 em MT alcançou 98,84% da produção estimada no mês de março, sendo que a necessidade de compra das indústrias têxteis, possibilitou um preço médio negociado de R$ 92,32/@.

No que tange à safra 17/18, já foram reportados 73,61% do volume comercializado e, apesar da valorização de 4,0% nas cotações da bolsa de NY neste último mês, o avanço mensal foi de apenas 1,69 p.p. Aproveitando as oportunidades dos picos nas cotações futuras, também começam a ser reportadas as vendas para a safra 18/19 em MT, que já atingem 16,56% no mês de março.

Portanto, a safra 16/17 continua apresentando volumes máximos de vendas em relação ao mesmo período nos últimos cinco anos, em conjunto, a safra 17/18 também já exibe importante adiantamento nos negócios. Com as vendas bem avançadas, é esperado que o produtor continue aguardando preços melhores para negociar daqui para frente.

Fonte: Imea

Texto originalmente publicado em:
Boletim semanal do Algodão- IMEA
Autor: IMEA

NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.