Apesar dos grandes avanços da agricultura brasileira para produzir em solos com baixa fertilidade, especialmente na região do Cerrado, a construção de um perfil de solo favorável ao desenvolvimento e aprofundamento do sistema radicular ainda é um dos grandes desafios dos produtores brasileiros. Mas como superar essa dificuldade e garantir alta produtividade às colheitas agrícolas?

Antes de tudo, é preciso reforçar que os solos brasileiros são ácidos, com baixa saturação de bases, baixo conteúdo de cálcio e elevada saturação de alumínio nas camadas subsuperficiais. O problema se estende para muito além da região do Cerrado, já que cerca de 70% de todos os solos brasileiros apresentam sérios problemas de fertilidade.

A importância de conhecer o perfil do solo

Conhecer o perfil do solo é o primeiro passo para garantir alta produtividade no momento da colheita. Ao traçar o perfil do solo, é possível conhecer suas características físicas, químicas e biológicas e, com isso, tomar decisões assertivas sobre a adoção das técnicas de manejo mais adequadas para a correção dos problemas de fertilidade.

Portanto, é de fundamental importância analisar o perfil do solo para fins de exame, descrição, coleta e classificação dentro de um sistema organizado de classificação dos solos. Sem esse conhecimento, corre-se o risco de não corrigir os problemas de acidez com a eficácia necessária e comprometer o resultado final da colheita.

O desafio de ir além da camada superficial

Durante muito tempo, a agricultura brasileira ficou limitada à correção dos 20cm superficiais do solo. Hoje, sabe-se que é necessário promover a correção do solo também abaixo dessas camadas para que as raízes das plantas possam absorver todos os nutrientes necessários ao seu correto desenvolvimento.

A formação do perfil do solo favorável ao enraizamento profundo é um indicador de qualidade do manejo da lavoura que favorece o aumento da produtividade da plantação. Por outro lado, agricultores que fazem cultivo em solos problemáticos e que não foram tratados abaixo da camada superficial podem sofrer um impacto negativo no momento da colheita. Alguns problemas que dificultam o enraizamento profundo são:

  • erosão;
  • solo compactado;
  • baixo teor de matéria orgânica;
  • baixa infiltração;
  • baixa atividade biológica.

Existem diversas alternativas para construção de um perfil profundo de enraizamento, porém elas apresentam diferentes custos, tempo envolvido e eficiência. Para promover a redução de custos e aumentar a economia de tempo, as estratégias podem ser combinadas visando uma maior eficiência. O importante é assegurar que as camadas abaixo da superfície também seja corrigidas para garantir o sucesso da lavoura.

Perfil do solo X Fertilidade

O perfil do solo é um dos principais fatores limitantes para o desenvolvimento da atividade agrícola. Dessa forma, as altas produtividades na agricultura brasileira estão sempre associadas ao solo que foi corrigido e preparado da maneira adequada para receber o plantio.

Para alcançar o máximo de fertilidade do solo e, consequentemente, otimizar a produtividade, é preciso realizar a aplicação de corretivos e fertilizantes, tomando o cuidado para que sejam aplicados na dosagem correta.

Essas etapas devem ser feitas com base na construção prévia do perfil do solo, levando em conta suas peculiaridades e características para que o manejo seja muito bem feito. De acordo com a análise do solo, é possível determinar a quantidade de calcário e adubo para a correção do pH e da deficiência de nutrientes apresentadas pelo solo.

Vale lembrar que a aplicação de fertilizantes para a correção do solo deve chegar em toda a área de enraizamento, e não apenas na camada superficial. Esse é um fator fundamental para que as raízes cresçam em profundidade e estejam bem distribuídas em todo o perfil do solo.

Por isso, de nada adianta comprar a melhor semente acreditando que haverá uma alta produtividade se o solo não for corrigido na medida exata para proporcionar as condições ideais de desenvolvimento da planta.

Ao considerar todos esses fatores, é possível notar um aumento significativo na produtividade da colheita. O aumento da produção rural significa mais renda que, por sua vez, melhora a qualidade de vida do produtor rural e a satisfação das suas necessidades, com menos impacto no ambiente, desde que seja colocado em prática as técnicas de agricultura sustentável.

Como os fertilizantes da TMF podem aumentar sua produtividade?

A TMF Fertilizantes apresenta uma alternativa adequada para uma perfeita construção da fertilidade do solo em profundidade, com um menor investimento e um menor tempo, trabalhamos com produtos tecnológicos com ações exclusivas no mercado e que geram o melhor custo x benefício para o produtor rural.

A Tecnologia Exclusiva TMF foi desenvolvida para resolver o maior problema atual do mercado agrícola brasileiro: solos rasos sem fertilidade no perfil do solo. Os fertilizantes CALSITE e ISOFERTIL têm altíssima concentração de Cálcio (Ca) e Silício (Si), proporcionando ao perfil do solo equilíbrio da saturação de base, anulação do Alumínio (Al) tóxico e liberação dos nutrientes fundamentais para a planta, potencializando os efeitos dos fertilizantes tradicionais NPK.

Fonte: TMF

Texto originalmente publicado em:
TMF - Fertilizantes
Autor: TMF

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.