InícioDestaqueDesenvolvimento da cultura da soja: grão cheio (R6) x práticas de manejo

Desenvolvimento da cultura da soja: grão cheio (R6) x práticas de manejo

R6 – vagem contendo sementes verdes que preenchem totalmente a cavidade da vagem localizada em um dos quatro nós superiores da haste principal com folha completamente desenvolvida. A maioria dos nutrientes já foi absorvida até este momento.


Veja também: Desenvolvimento da cultura da soja: início do enchimento de grãos (R5) x práticas de manejo


Figura 1: Planta de soja em R6.

Fonte: IPNI.

Plantas em R6 têm 80 a 120 cm de altura e encontram-se nos estádios V16 a V25. Devido à altura da planta e ao número de nós atingirem os valores máximos em R5.5, pequenos acréscimos nessas características são evidentes entre R5 e R6.

Figura 2: Colmos da soja com vagens no estádio R6.

Fonte: IPNI.

 A semente em R6 ou “semente verde” é caracterizada por apresentar largura igual à da cavidade da vagem, porém, sementes de todos os tamanhos podem ser observadas na planta, nesse momento.

Nesse estádio o peso total das vagens da planta é máximo. A taxa de crescimento dos grãos e da planta nessa fase ainda é muito rápida. Na planta, a rápida taxa de acúmulo de matéria seca e de nutrientes começa a diminuir logo após o estádio R6, e nas sementes, logo após R6.5. O acúmulo de matéria seca e de nutrientes na planta é máximo logo após R6.5, e nas sementes, próximo a R7.

Figura 3: Vagem de soja no estádio R6 retirada do 4º nó superior da haste principal.

Fonte: IPNI.

O rápido amarelecimento das folhas (senescência visual) começa logo após R6 e continua acentuadamente até R8, ou até que todas as folhas caiam. A senescência e queda foliar inicia-se nos nós inferiores da planta (região mais velha) e subsequentemente estende-se para cima até as folhas mais jovens. Três a seis folhas trifolioladas podem ter caído dos nós mais inferiores antes do início do rápido amarelecimento foliar. O crescimento da raiz completa-se logo após R6.5.



Práticas de manejo

Monitorar insetos e doenças. Doenças no final do ciclo podem reduzir severamente a produtividade. Aplicar inseticidas e fungicidas foliares, se necessário. A redução na área foliar pode prejudicar a produtividade. Se a redução ocorrer mais próximo à maturação, o dano será reduzido.


Veja também: Desenvolvimento da cultura da soja: vagens completamente desenvolvidas (R4) x práticas de manejo


Quer saber sobre os demais estádios de desenvolvimento da cultura? Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (Site, Facebook, Instagram, Linkedine fique por dentro dessa série que foi elaborada pensando em você!



Fonte das informações: IPNI.

Elaboração: Engenheira Agrônoma Andréia Procedi – Equipe Mais Soja.

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares