São duas técnicas de fundamental importância para o manejo de pragas (insetos praga, doenças e plantas daninhas). Se o vazio sanitário é “sagrado”, a redução da janela de semeadura também deveria ser.

O vazio sanitário é um período que pressupõe a ausência de plantas vivas da cultura (caso haja planta voluntária, cabe ao proprietário da área controlar essas plantas) visando diminuir a população total da praga no próximo ciclo de cultivo (“começar a lavoura no limpo”).

Já a redução da janela de semeadura (calendarização) significa limitar a data máxima de plantio (reduzir o tempo entre a primeira e a última semeadura) com os objetivos de diminuir o número de ciclos das pragas e de retardar o processo de evolução da resistência. A existência de uma área plantada com uso de defensivos, independentemente do tamanho, contribui para a manutenção da praga viva e sua reprodução, favorecendo uma evolução mais rápida para sobrevivência aos defensivos agrícolas, reduzindo assim a vida útil dos mesmos.

Este post faz parte de documento elaborado pela Andef, Sindiveg, AgroBio Brasil CIB, Abrass, Abrasem, Braspov, Fundação MT, Consórcio Anti Ferrugem e CESB, com apoio do FRAC, IRAC e HRAC. Acesse o documento completo aqui.

Se você concorda com a posição destas instituições, acesse e confira o Manifesto em favor da sustentabilidade de sojicultura Brasileira aqui.

Confira a posição dos pesquisadores Ricardo Balardin e Fernando Juliatti.

NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.