Esse trabalho objetivou determinar o efeito do diuron em pós-emergência com e sem adjuvante, em plantas de arroz, e caracterizar sua deposição.

Autores: Ivana Paula Ferraz Santos de Brito1; Ana Karollyna Alves de Matos1; Carolina Pucci de Moraes1; Caio Antonio Carbonari1; Edivaldo Domingues Velini1

Trabalho publicado nos Anais do evento e divulgado com a autorização e inserção de dados fornecidos pelos autores.

Introdução

O herbicida diuron é recomendado para controle de plantas daninhas em pós-emergência de culturas, porém, não se tem informação a respeito na cultura do arroz. Esse trabalho objetivou determinar o efeito do diuron em pós-emergência com e sem adjuvante, em plantas de arroz, e caracterizar sua deposição. O herbicida diuron aplicado em pós-emergência com e sem adição de espalhante, em plantas de arroz, e caracterizar sua deposição.

Material e Métodos

O primeiro experimento foi realizado no esquema fatorial 9X2, com 9 doses do herbicida diuron (500gi.a.ha-1),0;15,6;31,2;62,5;125;250;500;1000;2000 g i.a.ha-1, e 2 doses do adjuvante agral, 0 e 0,2% v/v, em 3 variedades de arroz (BRS Catiana; BRS Pepita e BRS Tropical).

No segundo, de deposição, foi aplicado corante azul brilhante (2 ppm) e agral, nas mesmas doses. Quinze dias após a semeadura, plantas individuais foram transplantadas e mantidas em casa-de-vegetação, e 21 dias após foram aplicadas, sendo avaliadas visualmente aos 7, 14 e 21 dias após a aplicação (DAA), e a massa seca coletada (21 DAA). No de deposição as plantas foram lavadas logo após aplicação e a concentração do corante relacionada à absorbância da solução, por espectrofotometria.

Figura 1. A) Aplicação do herbicida diuron; B) Aplicação do corante azul brilhante.

Figura 2. A) Lavagem das plantas; B) Espectrofotômetro de duplo feixe UV visível (Leitura em 630 nm).

Resultados

As plantas não apresentaram sintomas de fitointoxicação relacionados ao diuron sem aplicação de agral. Com a associação (diuron + agral) houve redução de perfilhamento e de acúmulo de massa seca, sendo nas maiores doses apenas de 50% em relação à testemunha. Esse comportamento pode ser justificado pela deposição, até 4 vezes superior após a adição de agral. O efeito do diuron em arroz é relacionado à redução de massa seca, se associado ao adjuvante.

 

Figura 3. Massa seca de plantas de arroz 21 DAA do herbicida diuron em pós-emergência.

Figura 4. Deposição do corante azul brilhante, aplicado com e sem adição de espalhante adesivo.

Conclusão

O herbicida diuron gera redução no acúmulo de massa, principalmente se associado ao espalhante adesivo.Tal comportamento pode ser relacionado ao aumento na deposição do produto na planta.

Informações dos autores:  

1Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” FCA/UNESP, Botucatu, SP, BR.

Disponível em: Anais do XXXI Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas 2018. Rio de Janeiro- RJ.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.