Eficiência da soja Bt ConkestaTM no controle de Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera: Erebidae), em condições de campo

0
2017

O objetivo destes estudos foi avaliar a eficácia de ConkestaTM sobre A. gemmatalis quando lagartas infestam as diferentes partes da planta em diferentes estádios fenológicos  e comparar com a isolinha e isolinha+inseticidas.

Autores:  Oscar A. B. N. e Silva1; Luiz H. Marques1; Jaédino Rosseto1; Cristiane G. Manzoni1; Antonio C. Santos1; Boris Castro1; Valéria F. Moscardini1

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.
Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

ConkestaTM é a soja geneticamente modificada, desenvolvida pela Dow AgroSciences, e que expressa duas proteínas inseticidas (Cry1F e Cry1Ac), altamente eficientes no controle dos principais lepidópteros-praga da soja. ConkestaTM será oferecida como um trait estaqueado Bt combinado com Enlist E3TM, oferecendo aos sojicultores uma excelente ferramenta para o manejo de pragas e plantas daninhas.

O objetivo destes estudos foi avaliar a eficácia de ConkestaTM sobre A. gemmatalis quando lagartas infestam as diferentes partes da planta (ponteiro, mediano e baixeiro) em diferentes estádios fenológicos (V4 e R4) e comparar com a isolinha e isolinha+inseticidas.

Oito experimentos de campo foram conduzidos em Castro (PR), Montividiu (GO), Jardinópolis (SP) e Indianópolis (MG) na safra 2013/14. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com 3 tratamentos e 4 repetições.

Os tratamentos foram:

1) ConkestaTM,

2) Isolinha (não Bt),

3) Isolinha + clorantraniliprole (10 g i.a./ha), thiametoxam+lambda-cialotrina (49,4 g i.a./ha) e imidacloprido+beta-ciflutrina (112,5 g i.a./ha), aplicados nos estádios V4, R2 e R4, respectivamente.

Cada parcela consistiu de 7 linhas (espaçamento de 0,5 m) e 5 m de comprimento. Infestações artificiais foram realizadas nos estádios V4 e R4. Dez plantas por parcela foram infestadas com lagartas de primeiro ínstar de A. gemmatalis, sendo inoculadas 5 lagartas no ponteiro, 5 na parte mediana e 5 na parte inferior de cada planta. Cada parte da planta foi coberta por uma gaiola de voile para evitar a fuga das lagartas.

Dez dias após as infestações, avaliou-se a desfolha visual (0-100%) e o número de lagartas vivas. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P < 0,05).

ConkestaTM demonstrou excelente controle de A. gemmatalis e não foi observada diferença significativa quando lagartas infestam as diferentes partes da planta (ponteiro, mediano e baixeiro), independente do estádio fenológico (V4 e R4).

Palavras-chave: soja geneticamente modificada, manejo integrado de pragas, Bacillus thuringiensis.

Apoio: Conkesta™ e Enlist E3™ são marcas da The Dow Chemical Company (“Dow”) ou afiliada. Enlist E3 foi desenvolvida pela Dow AgroSciences e MS Technologies.

Informações dos autores:

1Dow AgroSciences Industrial Ltda, Av. Das Nações Unidas, 14.171 Edifício Diamond Tower

Disponível em: Anais do XXVI Congresso Brasileiro de Entomologia / IX Congresso Latino-Americano de Entomologia . Maceió, Alagoas, 2016.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.