A estimativa de cultivo de trigo no Estado para safra 2022 é de 1.413.763 hectares. A produtividade estimada é de 2.822 kg/ha.

O período iniciou com intensa atividade de semeadura, aproveitando a diminuição da umidade nos solos decorrente das condições ambientais de tempo seco e da elevada radiação solar até o dia 16/06. Estima-se que a operação foi realizada em 57% dos cultivos, com as atividades estendendo-se no período noturno para recuperar, em parte, o atraso e antes das chuvas previstas.

Na região administrativa da Emater /RS Ascar de Bagé, houve avanço da semeadura, mas que ainda está em atraso na Fronteira Oeste. A maior disponibilidade de luminosidade contribuiu para a melhora das lavouras em fase de desenvolvimento vegetativo inicial. Na Campanha, foram registrados os primeiros plantios da safra nos municípios de Candiota e Hulha Negra. A maior parte dos triticultores aproveitaram os dias ensolarados para realizar a dessecação de pré-plantio ou a gradagem para o nivelamento do solo.

Na de Caxias do Sul, em regiões de menor altitude, a semeadura iniciou e teve bom avanço durante os dias consecutivos com tempo seco. Já nos Campos de Cima da Serra, local onde é cultivada a maior parcela do trigo da regional, o avanço foi mais lento, pois a maior parte dos produtores prefere semear no final do período recomendado para evitar geadas nas fases reprodutivas da cultura.

Na de Frederico Westphalen, o plantio alcançou 45% da área estimada e está atrasado em relação ao planejamento dos agricultores devido ao excesso de umidade nos solos. O fato poderá gerar a necessidade de uma nova dessecação para a implantação. As fortes chuvas ocorridas em 17/06 poderão ocasionar problemas de estabelecimento inicial das lavouras em decorrência do escorrimento superficial dos solos.

Na de Ijuí, a semeadura evoluiu de 26% para 63% da área projetada. O período mais propício para a semeadura, dentro do recomendado no zoneamento agrícola, e a retomada da liberação de recursos de custeio das lavouras colaboraram para a grande atividade na semana. As lavouras semeadas anteriormente apresentam boa emergência, uniformidade na germinação e desenvolvimento inicial rápido das plantas.

Na de Santa Rosa, o plantio desta safra está atrasado em comparação às safras anteriores, alcançando 68% já semeados. As lavouras implantadas estão em germinação e em início de desenvolvimento vegetativo, apresentando boa população de plantas, mas em decorrência do tempo nublado e chuvoso no início de junho, o desenvolvimento e perfilhamento estão aquém do ideal. Nas lavouras mais antigas, em perfilhamento, foram realizados tratos culturais de controle de invasoras e adubação nitrogenada em cobertura.

Na de Soledade, o predomínio de tempo firme propiciou condições para a semeadura que alcançou 60% da área estimada. A chuva em alto volume no dia 17/06 danificou as lavouras recém-semeadas, sobretudo aquelas com plantio no sentido da declividade do terreno, favorecendo a erosão com perdas de fertilizantes, sementes e solos.

Comercialização (saca de 60 quilos)

Segundo o levantamento semanal de preços realizado pela Emater/RS-Ascar no Estado, o valor médio teve elevação de +0,85% em relação à semana anterior, passando de R$ 110,71 para R$ 111,65.

Fonte: Emater/RS-Ascar – Informativo Conjuntural – Nº 1716

Texto originalmente publicado em:
Emater/RS-Ascar
Autor: Emater/RS-Ascar - Informativo Conjuntural - Nº 1716

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.