Etilfosfonato de cobre associado ao fungicida procimidone no manejo do mofo branco em soja

1
1139

Objetivou-se no presente estudo avaliar o efeito da aplicação de etilfosfonato de cobre associado ou não ao fungicida procimidone no manejo do mofo branco em soja.

Autores: M.B. SILVA JÚNIOR1; G.C.D. SILVEIRA1; M.L.V. RESENDE1.

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

Resumo

O mofo branco é uma importante doença da soja devido às perdas causadas. Os fosfonatos são moléculas capazes de induzir resistência em plantas e podem ser eficazes no manejo do mofo branco se associadas aos fungicidas.

Assim, objetivou-se no presente estudo avaliar o efeito da aplicação de etilfosfonato de cobre associado ou não ao fungicida procimidone no manejo do mofo branco em soja. O ensaio foi conduzido em casa de vegetação em DBC com 4 repetições, sendo utilizado a cultivar TMG 1176 RR, susceptível à doença.

Os tratamentos testados foram: etilfosfonato de cobre (EFCu/; 1L/ha), procimidone (Pro; 1L/ha) e EFCu+Pro (1L/ha; 1L/ha) aplicados no terço superior das plantas ou na planta toda e comparados com uma testemunha inoculada e outra não inoculada.

Todos os produtos foram aplicados no estádio Vn/R1 com pulverizador pressurizado de CO2, com pressão de 30 psi e 200 L.ha-1 de calda. Para a inoculação as hastes foram feridas com multiagulhas a 10 cm acima do coleto, sendo em seguida depositados no ferimento dois discos de micélio do fungo. Os discos foram envolvidos por fita adesiva por três dias. Em seguida foram realizadas sete avaliações a cada três dias do comprimento da lesão na haste.

Com base no progresso do comprimento da lesão foi calculada a área abaixo da curva de progresso do comprimento das lesões (AACPCL) e o controle proporcionado pelos tratamentos. Os dados foram submetidos à análise de variância no software R 3.1.3.

Verificou-se que todos os tratamentos, exceto EFCu e Pro aplicados apenas no terço superior, diferiram significativamente da testemunha e proporcionaram controles de 41 a 43%.

Em condições de campo a lavoura se encontra fechada no estádio Vn/R1, e neste caso será difícil atingir o terço inferior onde se concentra o inóculo. Portanto conclui-se que, a associação de etilfosfonato de cobre com o fungicida procimidone foi eficaz no manejo do mofo branco em soja. Apoio: FAPEMIG.

Key words: Manejo Integrado; Sclerotinia sclerotiorum; Glycine max.

Informações dos autores:

1Departamento de Fitopatologia, Universidade Federal de Lavras.

Disponível em: Anais do  50º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, Uberlândia – MG, Brasil.

1 COMMENT

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.