A semana foi marcada por geadas no sul do Brasil. A intempérie, no entanto, não teve grande impacto sobre as lavouras do Paraná e do Rio Grande do Sul, com um baixo percentual das lavouras em estágio suscetível a perdas. O analista de SAFRAS & Mercado, Jonathan Pinheiro, chama a atenção para a possibilidade de novas ocorrências na semana que vem, com a volta do tempo frio. Até lá, é possível que mais áreas estejam nos estágios vulneráveis.

Paraná

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que 95% das lavouras estão em boas condições. O restante tem situação média. A área é estimada em 1,183 milhão de hectares, contra 1,136 milhão de hectares em 2019, alta de 4%. Segundo o Deral, as lavouras se dividem entre as fases de germinação (1%), crescimento vegetativo (90%) e floração (9%).

Rio Grande do Sul

O plantio de trigo atinge 97% da área no Rio Grande do Sul. Na semana passada, o plantio atingia 94%. Em igual momento do ano passado, os trabalhos chegavam a 99%. A média para os últimos cinco anos é de 94%. A primeira metade da semana foi caracterizada por temperaturas médias no período da tarde, altas para época, boa incidência de radiação solar e pela permanência de tempo firme. Na maioria das regiões produtoras, a partir de quarta-feira o tempo ficou encoberto e as chuvas voltaram, provocando queda das temperaturas. Esse cenário favoreceu a cultura no estado.

Argentina

O plantio de trigo atinge 97,9% da área, estimada em 6,5 milhões de hectares. Os trabalhos avançaram 1,7 ponto percentual na semana e estão 3,8 pontos percentuais adiantados em relação ao ano passado. Em números absolutos, foram semeados 6,364 milhões de hectares.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Gabriel Nascimento - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.