Carurú (Amaranthus spp.) resistente a herbicidas do grupo 15 (inibidores de divisão celular) foi oficialmente encontrado em pesquisas de Illinois – EUA. É a primeira planta daninha com “folhas largas” no mundo que manifesta resistência a este mecanismo de ação. Embora os cientistas não tenham certeza de quão ampla é a questão, o cientista Aaron Hager, da Universidade de Illinois, disse que a descoberta é mais uma advertência para mudar os comportamentos de manejo de plantas daninhas.

“Plantas de Carurú mostraram agora a capacidade de resistir a sete diferentes locais de ação de herbicidas”, disse Hager. “Os agricultores têm empregado fortemente os herbicidas do Grupo 15 em todas as culturas, combatendo as plantas daninhas resistentes. Este é outro exemplo de como é importante diversificar as abordagens de controle de plantas daninhas para manter a eficácia dos produtos químicos”, disse Hager.



A Syngenta, também esta colaborando colaborando com os cientistas de Illinois em suas descobertas e fornecendo informações importantes, confirmou Dane Bowers, gerente técnico da Syngenta para herbicidas, e Gordon Vail, líder de produto técnico da Syngenta em S-metolachlor, um dos herbicidas do Grupo 15.


Leia também: Amaranthus palmeri resistente ao glifosato detectado na Argentina


“Acreditamos que é importante, alertar os agricultores sobre essas descobertas e trabalhar em conjunto com os herbologistas para manter esses herbicidas eficazes pelo maior tempo possível”, disse Vail. “A realidade não é qualquer produto ou classe de química, por si só é bom o suficiente. Precisamos de todos eles.”

Pensando nos herbicidas usados ​​nas lavouras de milho e soja hoje, quase todos tiveram algum nível de resistência confirmado, acrescentou Bowers. “Esta é a era em que vivemos. Resistência a um ingrediente ativo particular ou local de ação não invalida ou desvaloriza essa atividade. Ainda pode ser extremamente importante através de uma ampla geografia controlar outras espécies de ervas daninhas”, disse ele.

O que torna esta descoberta única é que os herbicidas do Grupo 15 têm sido bastante resilientes, em termos de ocorrência de plantas resistentes. Em todo o mundo, existem apenas cinco casos de plantas daninhas confirmadas como resistentes aos herbicidas do Grupo 15 (inibidores de divisão celular). As cinco espécies já resistentes eram gramíneas, a maioria infestantes de trigo e arroz. A única resistência confirmada do Grupo 15 nos Estados Unidos foi em grama, em Idaho, Washington e Oregon.

A descoberta de Illinois é o primeiro caso confirmado no mundo em uma espécie de ervas daninhas dicotiledôneas (broadleaf) e o primeiro caso de resistência do Grupo 15 associado à produção de milho e soja, de acordo com a International Survey of Herbicide Resistance.

A noticia foi divulgada na Progressive Farmer, e pode ser acessada no seu formato original aqui.

NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.