O Imea divulgou novos dados sobre a comercialização no estado. Segundo o relatório, a safra 19/20 não mostrou grande movimentação, já que grande parte foi comercializada antes.

O avanço registrado foi de 0,73 p.p ante novembro, chegando a 98,63% da produção, com preço médio estimado em R$ 64,73/sc. Para as safras futuras os avanços foram maiores, sendo impulsionados pelos preços atrativos vistos no mês de dezembro. Com maior destaque, a safra 20/21 registrou avanço de 4,14 p.p. chegando a 66,83% da produção.

O preço médio se destacou, apresentando um aumento de 11,96% sendo estimado em R$ 48,70/sc. Já para a 2021/22 avançou 2,97 p.p. acumulando 9,00% comercializada, com preços médios de R$41,16/sc.

Por fim, vale salientar que mesmo com os bons preços as muitas incertezas sobre condições climáticas para safras futuras, fazem com que o produtor haja com maior cautela. Acesse o relatório aqui.

Confira agora os principais destaques do boletim:

• O indicador Imea- MT fechou em alta de 9,27% na média semanal ante a última semana levantada em 2020, cotado a R$ 63,16/sc, após valorização dos contratos correntes na CME-Group.

• A cotação do milho em Chicago, representado pelo contrato CME-Group corrente, fechou a semana em alta de 5,67% ante a última semana levantada em 2020, na média de US$ 5,20/bu.

• O distanciamento da diferença de base entre os preços de MT e de Chicago vem voltando a patamares inferiores a chicago, após um período de forte demanda interna.

• A relação de troca do cereal apresentou queda de 8,48% para o milho disponível, tendo como fator principal os altos patamares de preço que o cereal alcançou.

Escoamentos de Grãos:

Foram divulgados pela Secex na semana passada, os dados de exportação para o mês de dezembro de 2020. Conforme as informações, o Brasil exportou 31,38 milhões de toneladas para o exterior entre os meses de julho e dezembro de 2020, ficando com o segundo maior volume apenas atrás da safra 18/19 no comparativo entre as últimas cinco safras para o mesmo período.

Já Mato Grosso destinou 2,89 milhões de toneladas do cereal no mês de dezembro, valor superior ao divulgado em novembro, e também maior que o volume exportado para o mesmo período da safra 18/19.

Assim, o total acumulado (jul-dez) de milho mato-grossense ficou 2,88% superior as 19,51 milhões de toneladas da safra 18/19, sendo estimado em 20,08 milhões de toneladas.

Por fim, no que tange aos principais destinos do grão do estado, se destacam o Egito, Argélia, e Coreia do Sul, sendo escoadas 506,32 mil toneladas, 375 mil toneladas, 364,10 mil toneladas respectivamente.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.