A implantação da soja na semana alcançou 90% do total da intenção de plantio de 5.978.967 hectares para a safra do RS. As lavouras se encontram 99% na fase de desenvolvimento vegetativo e 1% em floração.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, a implantação da cultura foi finalizada. Em aproximadamente 10% da área cultivada, as lavouras necessitam de aporte hídrico para regularizar a emergência. Das já implantadas, 98% estão na fase de desenvolvimento vegetativo (estágios V4 e V6) e em 2% inicia a floração. Em geral, o estande de plantas se
apresenta desuniforme.

Nas áreas implantadas no início de novembro, o problema foi o elevado volume de precipitação, enquanto que nas implantadas entre o final de novembro e início de dezembro, a limitação tem sido a redução da umidade do solo em decorrência da ausência de precipitações. Em pontos isolados, tem sido observada a morte de plantas devido ao estresse hídrico e a fatores como ataque de lagartas.

Na região de Santa Rosa, a cultura alcançou 93% da área prevista da intenção de cultivo para safra. Das lavouras implantadas, 99% estão na fase de desenvolvimento vegetativo, 1% em floração. Na Fronteira Noroeste, está ocorrendo semeadura nas áreas onde houve a colheita de painço. Nas Missões, a semeadura não foi concluída devido à pouca umidade do solo. Nas lavouras implantadas recentemente, a emergência das sementes foi desuniforme em função de o plantio ter ocorrido com solo seco e a pouca
profundidade.

Em aproximadamente 3% da área total da região, os produtores necessitaram realizar replantio. Em geral, a situação das lavouras de soja ainda se mantém boa, com bom estande de plantas e estado sanitário. Os produtores da região realizam controle de invasoras e pragas (lagartas) e iniciam o monitoramento da prevenção da ferrugem asiática.

Na regional de Soledade, a continuidade de tempo favorável à semeadura permitiu o alcance de 95% da intenção de plantio, prevista em 438.143 hectares. Em Rio Pardo, Pantano Grande e Encruzilhada do Sul, a semeadura foi paralisada devido à baixa umidade
do solo. A fase é de desenvolvimento vegetativo em 98% das lavouras e em 2% delas inicia o florescimento.



Em geral, as lavouras semeadas recentemente – que correspondem à maior parte da área cultivada – apresentam germinação e emergência uniformes e boa sanidade, sem mortes de plântulas. Esse quadro positivo no desenvolvimento da cultura é favorecido pelo tempo seco e pelas temperaturas elevadas na fase inicial da cultura. Porém, a continuidade dessas condições, aliadas a ventos ocasionais, tem causado a redução da umidade do solo e a desaceleração do desenvolvimento vegetativo inicial da cultura.

Na de Erechim, a semeadura de soja totalizou 99% da área prevista na intenção de plantio. As lavouras estão em germinação e desenvolvimento vegetativo, apresentando bom aspecto. Os produtores já realizam os primeiros tratamentos fitossanitários.

Nas regionais da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo e Frederico Westphalen, o retorno do tempo favorável permitiu aos produtores a retomada dos plantios. A semeadura nas regiões atingiu 98% da área prevista. As lavouras se apresentam na fase de desenvolvimento vegetativo (98%) e início da floração (2%). Em geral, o aspecto é bom.

Na regional de Bagé, as condições do tempo seco têm permitido a realização de preparos do solo e de plantios. Os produtores realizam a aplicação de herbicidas pós-emergentes para o controle de plantas daninhas. As lavouras semeadas apresentam bom estande de plantas. Em Dom Pedrito, 82% da área prevista para plantio está semeada. Os produtores aguardam por chuvas para concluir o plantio, pois a umidade do solo está muito baixa.

Em São Gabriel, 85% da área está implantada, e o plantio não avançou pela falta de umidade no solo, obrigando os produtores a suspender a atividade; nas primeiras áreas plantadas, inicia a floração. Nos plantios recentes, há plantas atacadas pela broca-das-axilas. Em Candiota o tempo firme possibilitou intensificar os trabalhos de plantio, chegando a 95% da área.



Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Pelotas, é fase final da época preferencial recomendada pelo zoneamento agroclimático, e já foram implantados 78% da área prevista. Em toda a região está havendo intensificação das semeaduras. Em Arroio Grande, já foram semeados 92% da área prevista; em Canguçu, 91%; em São Lourenço do Sul, 87% foram semeados; Herval, 77% implantados; e em Piratini e Pelotas, 75%. As lavouras estão na fase de desenvolvimento vegetativo. A falta de precipitações tem acarretado diminuição da umidade do solo e atrasado o desenvolvimento da cultura, mas
ainda sem causar perdas.

Na de Porto Alegre, avançou o plantio da oleaginosa, chegando a 65%; a maior parte da área encontra-se em emergência e estádio vegetativo V4. Nas áreas recém-semeadas, não está havendo germinação devido à baixa umidade do solo. Os produtores continuam as atividades de preparo do solo.

Na regional administrativa da Emater/RS-Ascar de Caxias do Sul, a semeadura de soja está tecnicamente concluída na região. Nos Campos de Cima da Serra, as lavouras semeadas mais no cedo apresentam desuniformidade na germinação e tombamento de plântulas devido ao excesso de umidade no período inicial. Já as áreas semeadas tardiamente apresentaram boa germinação, mas o desenvolvimento inicial está lento devido à baixa umidade no solo.

Na de Santa Maria, a semeadura já atingiu 92% da área prevista de soja para esta safra. A falta de umidade adequada no solo para o plantio fez com que os agricultores paralisassem a atividade.

Mercado (saca de 60 quilos)

Segundo o levantamento semanal de preços da Emater/RS-Ascar para a soja comercializada no Estado, a cotação média foi de R$ 79,03/sc., reduzindo -0,24% em relação à semana anterior.

Nas regiões de Passo Fundo e Porto Alegre, o preço foi comercializado a R$ 78,00/sc. Em Santa Maria, a R$ 78,40; e em Soledade, R$ 78,50. Na região de Bagé, o preço médio ficou em R$ 75,50. Na de Erechim, o preço médio alcançou R$ 80,00 e na região de Frederico Westphalen, ficou entre R$ 77,00 e R$ 78,00. Na regional de Caxias do Sul os preços variaram entre R$ 77,50 e R$ 79,00; na de Pelotas os preços variaram entre R$ 80,50 e R$ 85,00. Na de Ijuí a variação ficou entre R$ 76,00 e R$ 78,50, e o valor médio em R$ 77,20/sc. O produto disponível em Cruz Alta foi cotado em R$ 86,00/sc.

Fonte: Emater/RS

Texto originalmente publicado em:
Emater/RS
Autor: Informativo Conjuntural - nº 1584

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.