Em trabalho elaborado pelo grupo de Extensão da Universidade Estadual de Michigan do Departamento de Plantas, Solo e Ciências Microbianas nos Estados Unidos, foi relatada a importância de se fazer o controle de plantas daninhas antes do início de uma nova safra, os motivos pelos quais isso deve ser realizado são destacados no texto a seguir.

A maioria dos produtores quer começar a plantar o mais rápido possível, mas é importante garantir que as ervas daninhas sejam manejadas antes do plantio. Não controlar as ervas daninhas pode interferir no plantio e competir com a cultura emergente por luz, água, nutrientes e espaço que podem reduzir o rendimento da colheita.



A pesquisa foi conduzida em seis diferentes locais nos Estados Unidos, examinando as aplicações de pré-emergentes feitas pelo menos sete dias antes do plantio em comparação com aplicações tardias de glifosato realizadas nos estádios VC (cotilédones), V1 (primeiro nó) e V3 (terceiro nó) da cultura da soja. A perda média de produtividade da soja foi de 558,17 kg/ha se as aplicações fossem atrasadas até a soja VC/V1 (Fig. 1). A aplicação somente no estádio V3 resultou em uma perda de 618,7 kg/ha.

Figura 1. Produtividade da soja devido a aplicações tardias de herbicidas.

Fonte: Christy Sprague (2019).

Além de evitar a redução do rendimento e a competição com ervas daninhas no início do estabelecimento da cultura, iniciar com uma lavoura limpa também eliminará várias ervas daninhas anuais que podem potencialmente servir como hospedeiros para insetos-praga e nematoides de cisto de soja.

Outro desafio que temos se não for realizado o controle de daninhas antes da semeadura é que, como essas plantas continuam seu crescimento, elas se tornam mais difíceis de serem controladas. Isto é especialmente um problema no caso de ervas resistentes a herbicidas (glifosato e ALS). Se a erva resistente não for manejada antes da semeadura, não há herbicidas pós-emergência para o controle em soja RR ou não OGM. Além disso, se não for controlada cedo, esta erva será mais difícil de controle no LibertyLink, no LibertyLink GT27 e no Roundup Ready 2 Xtend.



Uma lista completa dos programas de herbicida e suas classificações de eficácia podem ser encontradas na seção de plantio direto de soja, Tabela 2P do “ Guia de Controle de Plantas Daninhas para Culturas de Campo (2019) ”. Lembre-se, os tratamentos que contenham 2,4-D devem ser aplicados no mínimo sete dias antes do plantio da soja.

O milho também é muito suscetível à competição de ervas daninhas no início do estabelecimento. Iniciar com um plantio livre de ervas daninhas com o preparo do solo ou com um programa eficaz de herbicida ajuda a proteger o milho da perda de rendimento no final da estação. Assim como na cultura da soja, herbicidas pré emergentes também são importantes para um programa geral de controle de ervas daninhas no milho. Uma lista completa desses herbicidas pode ser encontrada na Tabela 1 do “Weed Control Guide” (2019).


Veja também:  Quer saber qual o melhor herbicida para controle de plantas daninhas?


Este artigo foi publicado pela Michigan State University Extension em 24 de abril de 2019.

Autor: Christy Sprague.

Tradução: Andréia Procedi – Equipe Mais Soja.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.