Objetivou-se neste trabalho avaliar o efeito de diferentes reguladores de crescimento sobre possíveis alterações no Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e Área Foliar (AF) na cultura do milho (Zea mays L.).

Autores:  João Francisco Costa Carneiro Junior1, Clovis Arruda Souza2, Cristiane Segatto3, Magaiver Gindri Pinheiro1, Elijanara Raissa da Silva3

Trabalho publicado nos Anais do evento e divulgado com a autorização e inserção de informações dos autores.

Introdução

O uso de reguladores de crescimento é uma estratégia que pode possibilitar altos índices produtivos na cultura do milho, com o uso de altas densidades de cultivo associado a diminuição da utilização de grandes concentrações de insumos (ZHANG, 2014; SPITZER, 2015). Dentre os produtos disponíveis com esse objetivo, tem-se a utilização dos ingredientes ativos prohexadiona cálcica (PROCA) e Etefon (E).

Objetivou-se neste trabalho avaliar o efeito de diferentes reguladores de crescimento sobre possíveis alterações no Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e Área Foliar (AF) na cultura do milho (Zea mays L.).

Material e métodos

O experimento foi implantado em 08/11/2017, em casa de vegetação na Universidade do Estado de Santa Catarina/Centro de Ciências Agroveterinárias (UDESC/CAV), localizada no município de Lages-SC. O delineamento foi em blocos ao acaso, em esquema fatorial 2 x 4, com quatro repetições. Foram utilizados dois híbridos de milho: AS1757 PRO3 e AG9025 PRO3; combinadas a quatro estratégias de aplicação de fitorreguladores vegetais: I) controle (sem aplicação de regulador), II) aplicação de PROCA (50 g i.a ha-1), III) aplicação de E (50 g i.a ha-1) e IV) aplicação da associação PROCA+E (50+50 g i.a ha-1), todos aplicados em dose única sobre plantas no estádio fenológico V7. As leituras do comportamento do (NDVI) e medições (AF) foram realizadas no estádio fenológico R1.

Para NDVI aferindo as últimas folhas totalmente expandida, usando o sensor PlantPen NDVI-300 e AF com base na aferição do comprimento total e largura do terço médio de todas as folhas. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F; quando significativas, as médias foram comparadas pelo teste Tukey (p<0,05; 5% de probabilidade de erro).

Resultados e discussão 

Os produtos e estratégias de aplicação não foram eficientes em alterar o NDVI das folhas dos híbridos AS1757 e AG9025. Mas provocaram alterações significativas (p<0,05) na área foliar entre plantas nos dois híbridos de milho em avaliação. O PROCA, aplicado de forma isolada sobre o híbrido AS1757 promoveu aumento na área foliar, entretanto a aplicação de E e a associação PROCA+E acarretaram em diminuição da área foliar deste híbrido de milho. No híbrido AG9025 as respostas foram distintas aos produtos, as maiores áreas foliares, em resposta aos tratamentos foram, E > PROCA+E > PROCA > testemunha, respectivamente.

Tabela 1. Médias do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e Área Foliar (AF) de dois híbridos de milho sem/com aplicação de reguladores de crescimento vegetal.


Leia Também: Altura de plantas e diâmetro do colmo em híbridos de milho submetidos a aplicação de reguladores de crescimento


 

Conclusão 

Conclui-se que os híbridos AS1757 e AG9025 respondem distintamente a AF aos fitorreguladores PROCA, E ou a associação PROCA+E, sem, no entanto, alterar o NDVI de suas folhas.

Referências

SPITZER, T. et al. Management of Maize Stand Height using Growth Regulators. Plant Protection Science, Czech Republic, v. 51, n. 4, p. 223-230, 2015.

ZHANG, Q. Maize yield and quality in response to plant density and application of a novel plant growth regulator. Field Crops Research, Amsterdam, v. 164, n. 4, p. 82-89, august, 2014.

Informações dos autores:  

1Mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal, Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina – CAV/UDESC;

2Professor e orientador no Programa de PósGraduação em Produção vegetal CAV/UDESC;

3Doutorandas do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal CAV/UDESC.

Disponível em: Anais do XXXII Congresso Nacional de Milho e Sorgo 2018. Lavras, MG.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.