Influência de doses de Amônio-glufosinato na qualidade fisiológica das sementes de soja LIBERTY LINK

0
2826

O trabalho teve como objetivo verificar a influência de doses de amônio-glufosinato na qualidade fisiológica das sementes da soja LL.

Autores: ALBRECHT, A. J. P.; MUNDT, T. T.; WAGNER, F. G.; ANTUNES, V. M. S.; CRUZ, G. G.; ALBRECHT, L.; HERRERA, G. C.

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

RESUMO: A soja LibertyLink® (LL) é uma tecnologia transgênica que confere tolerância ao herbicida amônio-glufosinato, tendo sido posicionada como alternativa para o controle de plantas daninhas, incluindo resistentes ao herbicida glyphosate e outros.

Assim a tecnologia LL possibilita rotacionar mecanismos de ação, diminuindo a pressão de seleção, porém faltam resultados na literatura relacionados a qualidade das sementes resultantes da soja LL após a aplicação de amônio-glufosinato. No trabalho teve como objetivo verificar a influência de doses de amônio-glufosinato na qualidade fisiológica das sementes da soja LL.

O experimento foi conduzido na safra 2016/17, no Município de Palotina-PR, com delineamento em blocos casualizados, contendo 5 tratamentos, e quatro repetições. Os tratamentos foram compostos por doses de amônio-glufosinato (0,0; 350; 700; 1050; 1400 g i.a. do produto comercial Liberty®) sendo 700 g i.a. a referencia.

As aplicações foram realizadas no estágio V4 da cultura, utilizando um pulverizador costal propelido a CO2, proporcionando um volume de calda de 150 L ha-1. Para avaliar as sementes foi realizado teste de condutividade elétrica e o teste de germinação.

Os dados foram submetidos a análise de variância e, em seguida a análise de regressão. Os resultados não demonstraram influências dos tratamentos nos testes realizados, isso levando-se em consideração a escolha dos modelos de regressão, que foram os seguintes critérios: regressão significativa, desvios da regressão não-significativos, coeficiente de determinação, análise de resíduos e explicação biológica.

Isso demonstra que o uso do herbicida nas doses recomendadas, sobre a soja com tecnologia LL, é compatível com os sistemas de produção de sementes de qualidade, pois mesmo com doses acima da referencia não há interferência.

Portanto, utilizar a tecnologia Liberty Link®, como alternativa para o controle de plantas daninhas, não resulta em efeitos negativos nas sementes colhidas.

Palavras-chave: condutividade elétrica, germinação, herbicidas, Glycine max.

Informações dos autores:

UFPR – Universidade Federal do Paraná – Setor Palotina

Disponível em: Anais do  XX Congresso Brasileiro de Sementes, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 2017.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.