As chuvas na semana passada aliviaram muitos produtores de milho, especialmente os do Sudeste e de parte do Centro-Oeste, tendo em vista que favoreceram o desenvolvimento das lavouras da safra de verão 2020/21.

Já no Sul do País, as precipitações ainda são pontuais e agricultores, preocupados, seguem à espera de maiores volumes. Nesse cenário, os preços de comercialização do milho continuam registrando movimentos distintos dentre as regiões acompanhadas pelo Cepea.

Em São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso, as recentes chuvas deixaram agentes mais otimistas quanto à produção da safra de verão e, por isso, houve um ligeiro aumento na oferta e consequente quedas nos valores.

Por outro lado, temerosos, produtores do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina seguem limitando a oferta – levando, inclusive, consumidores a buscarem o milho em Mato Grosso do Sul. Esse contexto sustenta as cotações do milho nestes estados do Sul.

Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Texto originalmente publicado em:
Cepea
Autor: Cepea/Esalq

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.