O Imea divulgou o relatório de comercialização de milho em MT para as safras 17/18 e 18/19 em relação ao mês de jan/19. No mercado disponível, as vendas avançaram 3,23 p.p. e com isso já apresentam 98,35% da produção vendida.

Grande parte dos negócios foi destinada à demanda do mercado interno, fechando a uma média de R$ 22,84/sc. Para a safra 18/19, as negociações já alcançam 46,54% da produção, após um avanço mensal de 5,88 p.p.

Apesar do recuo do dólar e do prêmio de exportação em relação ao que foi visto no mês passado, agentes reportaram compras de empresas se posicionando no mercado, o que refletiu em um preço médio comercializado de R$ 20,76/sc.

Em relação ao mesmo período do ano passado, ambas as safras continuam com as vendas avançadas, com destaque para a safra 18/19, que já apresenta um adiantamento de 20,80 p.p., reflexo da valorização do milho no mercado externo e do dólar elevado nos meses anteriores.

Confira os principais destaques do boletim: 

• Na última semana o preço do milho em MT apresentou alta de 1,73% e cotação média de R$ 21,35/sc. Entre outros fatores, a baixa disponibilidade do cereal no Estado pautou o aumento.

• As cotações do cereal na bolsa de Chicago exibiram desvalorização de 0,27% (jul/19). Durante a semana, o mercado variou com cautela, no aguardo da divulgação do relatório do USDA.



• De olho nas negociações pela reforma da Previdência, a cotação do dólar corrente exibiu queda de 0,14% na última semana e cotação média de R$ 3,70/US$.

• A semeadura do milho em Mato Grosso apresentou avanço semanal de 22,35 p.p., alcançando 52,16% da área cultivada. As condições climáticas continuam colaborando para os trabalhos de campo em grande parte das regiões.

Ritmo nos embarques:

O Mdic divulgou as exportações do Brasil para o mês de jan/19, trazendo um ritmo expressivo para o milho. O país embarcou 4,33 milhões de toneladas do cereal, o maior volume, até o momento, para a safra 17/18, o que vem ao encontro da perspectiva de alongamento da janela de exportação neste ano agrícola, que iniciou os embarques em menor volume, devido às imprevisibilidades com o frete rodoviário no ano passado.

Mato Grosso, por sua vez, seguiu o mesmo ritmo e com isso participou com 57,0% das exportações do país, o que representa 2,41 milhões de toneladas. Dessa forma, no acumulado, o Estado já enviou ao exterior 15,52 milhões de toneladas na safra 17/18, 91,51% das perspectivas do Imea.

Daqui para frente, com a entrada da safra de soja, a tendência é de desaceleração dos embarques de milho, no entanto, os volumes dos próximos meses devem continuar sendo um sinalizador para os preços neste período de entressafra.

Fonte: Imea

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.