Os preços da soja, que vinham recuando desde o início do ano, passaram a subir nos últimos dias, impulsionados pela forte retração de produtores rurais. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), os agricultores acreditam em novas valorizações da oleaginosa, fundamentados nas irregularidades climáticas na América do Sul.

Outros vendedores, por sua vez, têm armazenado o grão, diante da recente queda na receita e das incertezas sobre a demanda chinesa.



No geral, sojicultores estão preocupados em cumprir contratos já realizados e, por isso, preferem avaliar o volume colhido para depois disponibilizar novos lotes.

Com isso, o indicador Esalq/BM&FBovespa da soja no porto de Paranaguá (PR) registrou alta de 2,6% entre os dias 18 e 25 de janeiro, saindo de R$ 75,70 por saca para R$ 77,68. Em uma semana, a alta foi de quase R$ 2 por saca.

Fonte: Sistema FAEP

Texto originalmente publicado em:
Sistema FAEP
Autor: FAEP

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.