Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 10675/18, do deputado André Amaral (Pros-PB), que destina 0,5% dos recursos dos fundos constitucionais regionais (FNE, FCO e FNO) a projetos de inovação de formados em ciências agrárias.

Pela proposta, os empreendedores devem ter até cinco anos de formados para pedir o financiamento e serem inscritos em conselhos profissionais. Os projetos devem focar os setores agropecuário e agroindustrial.


Quer fechar 2018 com + Conhecimento? Aprender com os maiores especialistas? Confira.


A proposta altera a Lei 7.827/89, que criou os fundos constitucionais regionais. A aplicação de recursos para os fundos busca desenvolver econômica e socialmente as regiões. Entre as prioridades está o tratamento preferencial às atividades produtivas de pequenos e miniprodutores rurais e pequenas microempresas.

Segundo Amaral, é importante haver uma regra mais objetiva de prioridade. “Ao apoiar esses profissionais, estimulará a geração de novos negócios, o desenvolvimento do setor agropecuário nacional e a geração de emprego e renda no campo.”

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia; de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Marcia Becker
Texto originalmente publicado em:
Agência Câmara Notícias
Autor: Agência Câmara Notícias

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.