InícioDestaqueQual a eficiência de inseticidas e o custo de controle para lagartas...

Qual a eficiência de inseticidas e o custo de controle para lagartas e percevejos?

Entre as lagartas da soja, a mais frequente é a falsa-medideira. O controle da desfolhadora é um dos mais difíceis entre as lagartas, pois ela se localiza, principalmente, no terço inferior da planta, local onde pulverização do inseticida pode não a atingir com cobertura suficiente para causar mortalidade da praga. A utilização de inseticidas com alta eficiência de manejo e uso de gotas finas podem beneficiar a aplicação.

Em relação ao principal sugador da cultura da soja, o comportamento é diferente. O percevejo-marrom se movimenta no dossel mais facilmente, direcionando-se para o terço superior da planta com o aumento da radiação solar, ou seja, no início da manhã. Neste momento, recomenda-se as aplicações com inseticidas eficientes no controle.

Neste texto você vai conferir quais os produtos que oferecem eficiência de controle e custo-benefício viável para o produtor.

Figura 1. Lagarta-falsa-medideira (Chrysodeixis includens) e percevejo-marrom (Euchsitus heros).

Souza, et al. (2018), em sua pesquisa intitulada “EFICIÊNCIA ECONÔMICA DE INSETICIDAS SOBRE Chrysodeixis includens NA CULTURA DA SOJA”, avaliou os resultados da aplicação e o custo benefício dos produtos para controle da lagarta-falsa-medideira.

O momento correto para o controle, é quando as pragas ainda são pequenas, pois são mais suscetíveis aos inseticidas. Portanto, quanto maior a praga, maior a possibilidade de sua sobrevivência.

Entre os inseticidas com maior eficiência de controle, destacam-se: Metomil + Novalurom, Indoxacarbe, Benzoato de Emamectina, Bifentrina + Carbosulfano, Lambda-cialotrina + Clorantraniliprole, Clorfenapir e Espinetoram. Todos apresentaram eficiência superior a 80% em todas as fases da lagarta, sendo pequenas ou grandes.

Veja na tabela 1, que o controle em lagartas pequenas (≤3° instar) apresentam resultados superiores de eficiência quando comparamos com o manejo de lagartas grandes (≥3° instar).

Tabela 1. Eficiência média de inseticidas no controle de falsa-medideira em 12 dias após tratamento.

Fonte: Souza et al. (2018).

Na Figura 2 é possível observar o manejo com controle >80% juntamente com a melhor eficiência econômica de controle da praga, destacam-se os princípios ativos: Lambda-cialotrina + Clorantraniliprole e Bifentrina + Carbosulfano.

Indoxacarbe, Espinetoram, Benzoato de Emamectina e Clorfenapir apresentam os maiores custos de controle. Entretanto, a eficiência de todos foi superior a 80%. Acefato apresentou maior custo no manejo e controle inferior da população da praga.

Figura 2. Ganho de Eficiência Econômica com aplicações sobre a falsa-medideira.

Fonte: Souza et al. (2018).

Engel et al. (2018), em seu trabalho denominado “EFICIÊNCIA ECONÔMICA DE INSETICIDAS SOBRE Euschistus heros NA CULTURA DA SOJA”, testaram o manejo de inseticidas para o percevejo-marrom bem como o custo-benefício para os produtores.



Quando falamos do percevejo-marrom (Euschistus heros), nos referimos ao percevejo mais frequente da soja, com densidade populacional superior a todos os demais sugadores.

Na Tabela 2, notamos que a eficiência de controle para E. heros. Princípios ativos a base de Lambda-cialotrina + Tiametoxam, Bifentrina, Bifentrina + Imidacloprido, Fenpropatrina + Acetamiprido, Bifentrina + Carbosulfano e Acetamiprido + Bifentrina obtiveram resultados superiores a 90% de controle sobre as ninfas e superior a 80% para manejo de adultos.

Notamos que esses inseticidas quando utilizados em associação, apresentam eficiência superior que utilizados de forma isolada.

Tabela 2. Eficiência média de controle sobre percevejo-marrom em 15 dias após tratamento.

Fonte: Engel et al. (2018).

Da mesma forma que para as lagartas, quando controlamos as ninfas de percevejos (fase anterior aos adultos), é possível obter melhores resultados de controle no manejo. Ou seja, quando monitoramos as pragas desde cedo possibilitamos um manejo mais assertivo e com resultados satisfatórios.

Em relação ao custo benefício, os inseticidas associados apresentaram custos mais elevados. Enquanto os produtos utilizados de forma isolada apresentaram melhor custo-benefício, como Bifentrina (piretroide) e Imidacloprido (neonicotinoide), como é possível visualizar na tabela 3.

Entretanto, o neonicotinoide não apresentou eficiência de controle >80% sobre os adultos, enquanto o piretroide apresentou controle satisfatório em ninfas e adultos.

Tabela 3. Ganho de Eficiência Econômica com aplicações sobre o percevejo-marrom.

Fonte: Engel et al. (2018).

O inseticida Acefato apresenta efeito de choque. De acordo com Do Bem et al. (2017), aos três dias após a aplicação houve controle de 100% da população do percevejo-marrom. Apesar de demonstrar controle satisfatório rapidamente, 15 dias após o tratamento houve controle inferior a diversos inseticidas (Engel et al., 2018).

A mistura de Lambda-cialotrina + Tiametoxam, uma das associações mais utilizadas pelos produtores, apresenta elevada eficiência de controle e custo médio em relação aos demais produtos.


Veja também: Quantos dias vive um percevejo? 


Considerações finais 

A lagarta-falsa-medideira e o percevejo-marrom são as pragas mais comuns nas safras agrícolas de soja. Apesar de apresentarem eficiência a diversos inseticidas, o custo para o produtor pode não ser viável e as aplicações em momentos inadequados podem acarretar em prejuízos econômicos.

O monitoramento das pragas na lavoura é o primeiro passo para acertarmos na tomada de decisão. É importante realizar o manejo tanto lagartas quanto percevejos, quando as pragas encontram-se em instares iniciais da sua fase que podem causar injúrias. Quanto mais velho for o inseto, mais difícil será de encontrarmos manejo satisfatório.

Referências

DO BEM, Heloisa Manfrin et al. EFEITO DE INSETICIDAS ACEFATO NO CONTROLE DE PERCEVEJO-MARROM. In: Anais do Congresso Brasileiro de Fitossanidade. 2017.

ENGEL, Eduardo et al. EFICIÊNCIA ECONÔMICA DE INSETICIDAS SOBRE Euschistus heros NA CULTURA DA SOJA. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-RevInt, v. 6, n. 1, p. 350-357, 2018.

SOUZA, Lara Moreira et al. EFICIÊNCIA ECONÔMICA DE INSETICIDAS SOBRE Chrysodeixis includens NA CULTURA DA SOJA. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-RevInt, v. 6, n. 1, p. 332-338, 2018.

Redação: Equipe Mais Soja.

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares