O preço do arroz gaúcho continua sua trajetória de queda, em meio ao aumento de oferta. A recente desvalorização do dólar também preocupa, pois pode facilitar as importações do cereal, caso a moeda siga perdendo força frente ao real.

Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos do arroz em casca encerrou o dia 10 de junho cotada a R$ 76,60, ante R$ 78,30 no dia 2. Representava um recuo de 10,93% frente ao mesmo período do mês anterior e uma alta de 24,10% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

O Instituto Rio Grandense do Arroz finalizou o levantamento dos dados da safra 2020/2021. Como já era esperado, o destaque ficou por conta da produtividade média, que bateu recorde: 9.010 quilos por hectare. A maior produtividade, até então, foi registrada na safra 2019/2020, com 8.400 kg/ha.

Analisando os dados das seis regiões arrozeiras, a Fronteira Oeste apresentou a maior produtividade, com 9.705 Kg/ha. A Zona Sul também teve um desempenho acima da média gaúcha, com 9.325 kg/ha.

No Estado, foram colhidas 8.523.429 toneladas, a quarta maior produção da história. As três maiores, no entanto, foram sobre áreas acima de 1,1 milhão de hectares, enquanto a safra deste ano foi colhida em 945.971 ha (número atualizado). Com informações do Irga.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Rodrigo Ramos - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.