Recorde na entrega de fertilizantes em 2016

0
952

As entregas de fertilizantes ao consumidor final encerraram o mês de agosto/2016 com recorde histórico em um único mês de 3.924 mil toneladas, registrando alta de 9,9% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram entregues 3.569 mil toneladas.

Considerando o período de oito meses analisados, a elevação foi de 10,3% alcançando 20.452 mil toneladas novo recorde para o período, impulsionadas pela relação de trocas favorável para maioria das culturas, contra 18.539 mil toneladas de janeiro-agosto de 2015.

O total de nutrientes (NPK) entregues também apresentou aumento, da ordem de 9,0% atingindo 8.731 mil toneladas. Em nutrientes, as entregas de fertilizantes nitrogenados (N) apresentaram alta de 11,9% nos oito meses de 2016, atingindo 2.425 mil toneladas, contra 2.166 mil toneladas do mesmo período de 2015, em função do aumento da demanda para milho, café e cana de açúcar. Os fertilizantes fosfatados (P2O5) apresentaram alta de 6,7% nas entregas de janeiro/agosto 2016 em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando 2.931 mil toneladas, contra 2.747 mil toneladas de 2015, pela maior intensidade nas entregas, especialmente no último trimestre, para culturas da soja e milho ver„o relativa ‡ safra 2016/2017. Nos fertilizantes potássicos (K2O), foi registrado alta de 9,1%, passando de 3.095 mil toneladas em 2015 para 3.376 mil toneladas em 2016, resultado do aumento da demanda para milho safrinha, café, cana de açúcar e entregas para safra grãos 2016/2017.

O Estado do Mato Grosso líder absoluto nas entregas ao consumidor final, concentra o maior volume no período analisado, atingindo 4.432 mil toneladas, seguido do estado do Paran· com 2.772 mil toneladas, Rio Grande do Sul com 2.307 mil toneladas, S„o Paulo com 2.264 mil toneladas e Minas Gerais com 2.017 mil toneladas.

A produção nacional de fertilizantes intermediários no acumulado de janeiro/agosto de 2016 alcançou 5.864 mil toneladas, contra 5.952 mil toneladas do mesmo período de 2015, representando redução de 1,5%. Foram registradas quedas nas produções dos fertilizantes nitrogenados de 1,0%, dos fosfatados de 3,7% e nos potássicos de 1,6% As importações de fertilizantes intermediários (dados preliminares) alcançaram 15.010 mil toneladas nos oito meses de 2016, indicando aumento de 4,9% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram descarregados pelos portos brasileiros 14.303 mil toneladas.

Enquanto os fertilizantes nitrogenados e potássicos, registraram respectivamente altas de 12,0% e 7,3%, os fosfatados registraram queda de 3,3%. Pelo porto de Paranaguá, a principal porta de entrada dos fertilizantes, foram importadas 5.392 mil de toneladas, ou seja, redução de 7,0% em relação a igual período de 2015, e que representou 35,9% do total importado por todos os portos.

Fonte: ANDA – Associação Nacional Para Difusão de Adubos

Texto originalmente publicado em:
ANDA - Associação Nacional Para Difusão de Adubos
Autor: ANDA - Associação Nacional Para Difusão de Adubos

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.