Buscando avaliar a resposta do milho à adubação NPK, em semeadura realizada nos meses de janeiro e fevereiro, sucedendo a cultura da soja, em Rio Verde-GO. Trabalho dos autores Eduardo de Paula Simão², Álvaro Vilela de Resende³, Miguel Marques Gontijo Neto³, Emerson Borghi³ e Álisson Vanin. Publicado em Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.17, n.1, p. 76-90, 2018. Você pode acessar o trabalho na íntegra aqui.

O milho segunda safra, comumente chamado de safrinha é o cultivo de milho de sequeiro cultivado extemporaneamente (janeiro a abril), grande parte dos produtores que adotam o cultivo o semeiam depois do cultivo de soja.

O sucesso deste cultivo de milho está intimamente ligado a alguns fatores, sendo que um dele é a época de semeadura, a escolha da data da semeadura carrega com ela também o aproveitamento do período chuvoso, pois o fator hídrico é importante e condiciona o potencial produtivo da cultura. Além da disponibilidade hídrica, o fator fertilidade do solo também reflete na produção final.

Segundo Simão et al. 20018, “O manejo da adubação de manutenção do sistema milho safrinha em sucessão à soja relaciona-se basicamente ao fornecimento de nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K). O milho é beneficiado pelo residual da adubação e pelos restos culturais que permanecem sobre o solo após a colheita da soja, os quais, durante a decomposição, disponibilizam nutrientes”. E, apesar disso os ajustes na adubação devem ser feitos levando em conta as condições locais do solo.



Assim, avaliando a resposta do milho safrinha à adubação NPK em duas safras, foram empregados os tratamentos constituídos por quatro opções de adubação NPK na semeadura (00-00-00, 00-50-50, 25-50-50 e 50-50-50 kg ha-1 de N-P2O5-K2O) e dois níveis de N em cobertura (0 ou 50 kg ha-1 de N), na forma de ureia. No primeiro ano de experimento foi semeado o híbrido P 30F53 YH e, no segundo, o híbrido DKB 310 PR.


Leia Mais: Adubação fosfatada residual em milho safrinha


Através do trabalho, os autores encontraram que a semeadura em janeiro favorece a produtividade por conciliar melhor distribuição de chuvas no final da fase vegetativa e reprodutiva. Os dados de pluviosidade podem ser acessados no trabalho.

Quanto as variáveis de produção a produtividade de grãos do milho safrinha é influenciada pela adubação nitrogenada em cobertura, sem expressar resposta à adubação NPK na semeadura, veja abaixo os resultados encontrados:

Resultados observados:

  • Resposta positiva no aumento da altura de planta de milho em  função da adubação nitrogenada;
  • A adubação nitrogenada em cobertura também promoveu aumento no número de fileiras nas espigas;
  • O número de fileiras de grãos por espiga foi claramente influenciado pelo efeito de cultivo, sendo significativamente menor para o híbrido P 30F53, cultivado em 2013, e maior no segundo cultivo do híbrido DKB 310, em 2014;
  • O número de grãos por fileira na espiga de milho foi influenciado, na análise de variância apenas pelo fator “cultivo”;
  • Além do efeito de cultivo, as doses de NPK na adubação de semeadura afetaram significativamente o peso de 1.000 grãos;
  • A produtividade de grãos foi dependente dos fatores cultivo e adubação nitrogenada de cobertura (o milho semeado na primeira época em 2014 foi mais produtivo que o da segunda época e este em relação aos cultivos das duas épocas de 2013).

Através destes resultados, segundo os autores é possível atestar que embora dificil de se chegar a uma recomendação de manejo, principalmente de adubação no milho segunda safra, é válido ressaltar que fatores como a época de semeadura (janeiro ou fevereiro), a cultivar e do aporte de nutrição de reposição podem assegurar melhores contingentes produtivos.


1 Parte da Dissertação de Mestrado do primeiro autor no Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias da Universidade Federal de São João del-Rei; 2 Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG eduardo.simao@ufv.br; 3 Embrapa Milho e Sorgo, Sete Lagoas-MG alvaro.resende@embrapa.br; miguel.gontijo@embrapa.br; emerson.borghi@embrapa.br. 4 Comigo, Rio Verde-GO alissonvanin@hotmail.com.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.