Maior produtor e exportador de carne suína e o segundo maior produtor de carne de frango do Brasil, Santa Catarina tem uma alta demanda de milho, principal insumo da ração animal. Pensando na preservação das lavouras, o Estado produziu uma campanha em áudio para a eliminação do milho voluntário, também conhecido pelos produtores como milho guaxo. A espécie é o principal criadouro da cigarrinha-do-milho.

Foto de capa: Embrapa

A cigarrinha-do-milho é considerada a pior praga da cultura e causou prejuízos à produção catarinense nas últimas safras.  “As ações preventivas visam à eliminação do milho voluntário. Com o produtor rural fazendo a sua parte, existe uma maior chance de que a população desse inseto do complexo do enfezamento do milho diminua para a próxima safra”, destaca o gerente de Sanidade Vegetal da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina, Mario Verissimo.

Na safra 2020/2021, em comparação a safra 2019/2020, a colheita de milho apresentou uma redução de um milhão de toneladas. Apesar das perdas também incluírem o impacto da estiagem, a grande responsável pela quebra foi a cigarrinha. O inseto é vetor das doenças do complexo de enfezamentos (enfezamento-vermelho, enfezamento-pálido e virose-da-risca), capaz de comprometer substancialmente as safras de milho.

Leia +: Soja infestando milho e milho na soja: quais as perdas de produtividade causadas pelas plantas “tiguera”

Santa Catarina possui um programa de monitoramento constante das populações de cigarrinha-do-milho, o Monitora Milho SC. O programa é uma iniciativa do Comitê de Ação contra Cigarrinha-do-milho e Patógenos Associados e visa discutir e propor recomendações mais apropriadas de manejo da cigarrinha-do-milho, levando em consideração as boas práticas.

O Comitê é composto por membros da Epagri, Udesc, Cidasc, Ocesc, Fetaesc, Faesc, CropLife Brasil e Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural (SAR) e disponível no Portal do Sistema FECOAGRO.

Texto originalmente publicado em:
Portal do Sistema FECOAGRO.
Autor: Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural (SAR) e disponível no Portal do Sistema FECOAGRO.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.