As variações climáticas dos últimos dias dificultam a implantação do trigo no Rio Grande do Sul. Segundo informações do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo, aproximadamente 85% da área destinada à cultura (50 mil ha) foi semeada até o momento, faltando os municípios no entorno de Lagoa Vermelha. Segundo técnicos da Emater/RS-Ascar que atuam na região, a arrancada inicial da cultura não é boa devido ao excesso de chuvas, o que causa lixiviação dos fertilizantes e erosão do solo.

Na região dos Campos de Cima da Serra, as áreas de trigo implantadas mais cedo apresentam boa germinação, com boa perspectiva de estabelecimento das plantas. Entretanto, a semana foi de estagnação da semeadura devido à alta umidade do solo. Até o momento, o trigo está semeado em 88% do total da área prevista para esta safra, cujas estimativas indicam aproximados 700 mil hectares.

Cevada – Cultura com implantação tecnicamente finalizada no Estado, apresentando boa emergência, boa sanidade e desenvolvimento inicial adequado; a exceção se aplica ao que ocorre em algumas lavouras situadas no Planalto, em decorrência do excesso de chuvas anteriores, que dificultaram a germinação e o aproveitamento dos fertilizantes. Os agricultores estão se mobilizando à procura de fertilizante nitrogenado para aplicação em cobertura.

Aveia branca grãos – O clima atual está favorecendo a cultura nas áreas de cultivo. O controle de pulgões e plantas invasoras está sendo feito conforme necessidade. Áreas semeadas no pós-safra de soja apresentam crescimento rápido, iniciando a elongação, com as primeiras lavouras implantadas em floração.

Fonte: EMATER RS

Texto originalmente publicado em:
EMATER RS
Autor: EMATER RS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.