A ferrugem-asiática da soja, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, é uma das doenças mais severas que incide na cultura da soja, com danos variando de 10% a 90% nas diversas regiões geográficas onde foi relatada (Yorinori et al., 2005; Hartman et al., 2015). Os sintomas iniciais da doença são pequenas lesões foliares, de coloração castanha a marrom-escura. Na face inferior da folha, pode-se observar urédias que se rompem e liberam os uredosporos. Plantas severamente infectadas apresentam desfolha precoce, o que compromete a formação, o enchimento de vagens e o peso final do grão.

A morfolina é um grupo químico sistêmico de fungicida (inibidor do ergosterol), tem em seu princípio de funcionamento a ação curativa no controle de ferrugem, em geral aplicada combinada com fungicidas multissítios.

O professor Marcelo chama atenção para funcionamento da morfolina, onde frisa que embora a morfolina atue em dois sítios específicos ela não é configurada como multissítio. Ainda trás como informação a atuação desta molécula sobre fungos biotróficos, agindo sobre ferrugem presente na lavoura em folhas de baixeiro. NÃO SENDO PREVENTIVA, SENDO CURATIVA INICIAL.

Ainda não conhece o canal do professor Madalosso?

Aproveita e te inscreve no canal, aqui.



NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.