55% da área cultivada já foi colhida, os rendimentos variam de 8 a mais de 83 sc / ha. Da rodovia Rosario-Córdoba ao norte da região central estão os maiores problemas. Lá, os efeitos da geada de 2 de outubro são percebidos nos descontos na produção.

Para Marcos Juárez o efeito das geadas se intensifica, as médias estão entre 25 e 30 sc / ha, quando costumam ultrapassar 63 sc / ha.

Para Pellegrini ou Cañada Rosquín o efeito das chuvas é aprofundado: as médias são de 38 sc/ ha. Em todas as áreas há grãos esverdeados, e em alguns talhões o barro impossibilita a colheita. Do que resta colher lá, 70% é classificado em más condições.

Para o sul da rodovia, as coisas mudam, a produção aumenta e os primeiros lotes que estão sendo colhidos nos dias de hoje implicam em um bônus de 11 sacos a mais do que o esperado. Teremos que esperar para ver se esse extra é sustentado.

O rendimento médio do trigo é estimado em 55 sc / ha. Dessa forma, a produção da região cai 200 mil toneladas, projetando cerca de 4,5 milhões de toneladas. 45% do que resta para ser colhido na região é classificado nas piores condições. 40% é considerado bom e apenas 15% como muito bom.



O que acontece com a qualidade do trigo?

O leste de Córdoba mostra fortes indicadores negativos: os grãos perfurados são abundantes e o nível de proteína é muito baixo . Também diminui o peso do hectolitro. No centro-sul de Santa Fé foi relatado mercadoria com a presença de  grãos esverdeados .

Soja: as chuvas não deixam terminar a semeadura

Especialmente no centro de Santa Fé e no centro-leste de Córdoba, o acumulado ultrapassou 100 mm nos últimos 7 dias. Há falta de piso, e muita água acumulada nas lavouras.

O avanço do plantio semanal na região é de apenas 5 pontos e subtrai 10% para terminar com a soja de primeira. A germinação é muito desigual e há novas perdas no estande das plantas.

O norte de Buenos Aires tem melhores condições. As chuvas não excederam 10 mm e não causaram problemas. Lá, os plantadores continuam adicionando hectares. A condição da cultura melhorou. Já existem fotos com a primeira folha trifoliada expandida. A presença da isoca bolilina está sendo monitorada de perto .

Milho: excelente e com reservas para floração

O milho precoce, cresce vigorosamente. As chuvas de novembro permitiram recarregar o perfil para atravessar o período mais crítico, a floração. É a colheita com as melhores condições. A classificação é entre excelente e muito boa em 65% da área.

Fonte: Adaptado de Bolsa de Comércio de Rosário

Tradução: Equipe Mais Soja

Texto originalmente publicado em:
Bolsa do comércio de Rosário
Autor: BCR

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.