InícioDestaqueTratamentos de sementes contribui para o manejo de Cercospora kikuchii?

Tratamentos de sementes contribui para o manejo de Cercospora kikuchii?

Integrando o complexo de doenças de final de ciclo da soja (DFCs), o crestamento-foliar de Cercospora e a mancha púrpura, causados pelo fungo Cercospora kikuchii acometem a soja principalmente durante os períodos finais do seu desenvolvimento, causando danos de ordem quantitativa, que podem expressar perdas produtivas de até 30%, dependendo da severidade da doença e suscetibilidade da cultivar (Grigolli, 2015), Cabe destacar que o fungo sobrevive em restos culturais, podendo estar presente na área de cultivo, durante todo o ciclo de desenvolvimento da soja (Godoy et al.,2021).

Segundo Henning et al. (2014), a doença tem seu desenvolvimento favorecido por temperaturas variando entre 23°C e 27°C e alta umidade, apresentando maior severidade em regiões mais quentes e chuvosas. O fungo ataca toda a parte aérea da planta, podendo atingir as sementes através dos legumes, causando a mancha púrpura nas sementes.

Figura 1. Sintomas típicos de mancha púrpura em sementes de soja.

Foto: Saran (2021).

O uso de sementes infectadas é uma das principais portas de entrada da doença em lavoura de soja, sendo assim, o uso de sementes com boa qualidade sanitária e o tratamento de sementes com fungicidas apropriados é fundamental para a redução da incidência de Cercospora, bem como dos impactos do fundo na produtividade da soja.

Corroborando a afirmação anterior, recomendações da Embrapa para o controle do crestamento-foliar de Cercospora e da mancha purpura, sugerem que se deve utilizar sementes livres de patógenos, tratamento de sementes com fungicidas com ação sistêmica e de contato, e aplicações na parte aérea, utilizando fungicidas dos grupos benzimidazóis, triazóis e estrobilurinas.



Avaliando o tratamento de sementes de soja com fungicida no controle do fungo Cercospora kikuchii, Malescki (2018) observou que dentre os tratamentos avaliados, o tratamento contendo Carboxina – Tiram + Fipronil (TS1) se sobressaiu aos demais em termos de produtividade, além de possibilitar melhores índices de germinação das sementes de soja.

A autora analisou a influência dos tratamentos de sementes TS1: Carboxina – Tiram + Fipronil; e TS2: Fipronil + Piraclostrobina + Tiofanato – metílico, comparados a testemunha (TS0), em sementes de soja sem a presença do fungo, inoculadas com o fungo e com a presença do fungo (com sintomas de mancha purpura).

Tabela 1. Germinação total (%) de sementes de soja sem manchas, com sintomas de mancha púrpura e sementes inoculadas com C. kikuchii, submetidas aos tratamentos de sementes com diferentes produtos ou sem tratamento, avaliadas no 7° dia (Malescki, 2018).

*TS0: sem tratamento; TS1: Carboxina – Tiram + Fipronil; TS2: Fipronil + Piraclostrobina + Tiofanato – metílico. **Médias não seguidas pela mesma letra diferem entre si, maiúscula na linha e minúscula na coluna, pelo Teste de Tukey com 5% de probabilidade de erro. *** CV: Coeficiente de Variação. Fonte: Malescki (2018)

Com relação a produtividade da soja, Malescki (2018) observou significativa redução da produtividade em plantas originárias de sementes com mancha púrpura em comparação a sementes sem a presença do fungo, resultando em perdas produtivas superiores a 40%. Com base nos resultados observados pela autora, o tratamento de sementes TS1 (Carboxina – Tiram + Fipronil) se sobressaiu aos demais, possibilitando a obtenção de produtividade médias de 3318,29 kg ha-1, 26% superior a produtividade da soja que não recebeu nenhum tipo de tratamento de sementes.

Confira o trabalho completo de Malescki (2018) clicando aqui!


Veja mais: Mancha púrpura compromete a germinação das sementes de soja?


Referências:

EMBRAPA. CRESTAMENTO FOLIAR DE CERCOSPORA E MACNHA PÚRPURA. Agência Embrapa de informação Tecnológica. Disponível em: < https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/soja/arvore/CONTAG01_104_271020069133.html#:~:text=O%20controle%20deve%20ser%20feito,dos%20benzimidaz%C3%B3is%2C%20triaz%C3%B3is%20e%20estrobilurinas.&text=O%20fungo%20ataca%20todas%20as%20partes%20da%20planta.,-Nas%20folhas%2C%20os >, acesso em: 18/05/2022.

GODOY, C. V. et al. EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS PARA O CONTROLE DAS DOENÇAS DE FINAL DE CICLO DA SOJA, NA SAFRA 2020/2021: RESULTADOS SUMARIZADOS DOS ENSAIOS COOPERATIVOS. Embrapa, Circular Técnica, n. 176, 2021. Disponível em: < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1134266/1/CT-176-OL-1.pdf >, acesso em: 18/05/2022.

GRIGOLLI, J. F. J. MANEJO DE DOENÇAS NA CULTURA DA SOJA. Fundação MS, Tecnologia e Produção: Soja 2014/2015, 2015. Disponível em: < https://www.fundacaoms.org.br/base/www/fundacaoms.org.br/media/attachments/216/216/newarchive-216.pdf >, a cesso em: 04/04/2022.

HENNING. A. A. et al. MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE DOENÇAS DE SOJA. Embrapa, Documentos, n. 256, 2014. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/105942/1/Doc256-OL.pdf >, acesso em: 18/05/2022.

MALESCKI, J. TRATAMENTO DE SEMENTES DE SOJA COM FUNGICIDA NO CONTROLE DO FUNGO Cercospora kikuchii. Universidade Federal da Fronteira Sul, Trabalho de Conclusão de Curso, 2018. Disponível em: < https://rd.uffs.edu.br/bitstream/prefix/2384/1/MALESCKI.pdf >, acesso em: 18/05/2022.

Foto de capa: Monica Muller – Divulgação Fundação MT

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares