Os fungos do gênero Trichoderma são conhecidos na agricultura por serem microrganismos benéficos, que atuam na promoção do crescimento e controle de alguns fitopatógenos que assolam culturas agrícolas como soja e trigo. A promoção de crescimento por Trichoderma decorre da colonização rizosférica e produção de substâncias estimuladoras do crescimento vegetal, além da solubilização de alguns nutrientes presentes nas proximidades das raízes, tornando-os mais assimiláveis pelas plantas (Oliveira, 2017).

Conforme observado por Oliveira (2017), em culturas como o trigo é nítida a contribuição do Trichoderma na promoção do crescimento das plantas (figura 1), podendo inclusive resultar em aumento da produtividade da cultura.

Figura 1. Experimento em casa de vegetação – Representação dos tratamentos e suas produtividades a) Trichoderma harzianum ESALQ 1306 b) T. asperellum URM 5911 c) T. harzianum IBLF 006 SC d) T. harzianum IBLF 006 WP e) Fertilizante organomineral f) Testemunha (Oliveira, 2017).

Fonte: Oliveira (2017)

Além de atuar na promoção do crescimento de plantas, o Trichoderma é conhecido por atuar no biocontrole de alguns patógenos. O fungo é um microparasita necrotrófico, que possui eficácia para o controle de inúmeros fungos fitopatogênicos, atacando também aqueles com estruturas de resistências consideradas difíceis de serem atacadas por microrganismos como, escleródios, esporos e microescleródios (Pradebon, 2016).

Quando utilizados de forma integrada no manejo de doenças na cultuar do trigo, os produtos biológicos a base de Trichoderma podem contribuir para o controle de fitopatógenos, além de possibilitar a redução do uso de alguns defensivos agrícolas de elevada toxicidade. No geral os produtos biológicos a base de Trichoderma podem ser aplicados junto ao tratamento de sementes ou na parte aérea de cultura após a emergência.



Contudo, embora o Trichoderma possua uma habilidade conhecida em atuar no controle de doenças, cabe destacar que visando a obtenção de altas produtividades, somente o uso desse microrganismo pode não ser suficiente para garantir uma boa sanidade da lavoura. Entretanto, conforme observado por Pradebon (2016), quando utilizando de forma integrada ao manejo químico de doenças, o Trichoderma contribui significativamente para o aumento da produtividade do trigo em comparação a cultura não tratada com o fungo.

Tabela 1. Rendimento de grãos, peso hectolitro PH, massa média de grãos MMG de trigo submetido a diferentes tratamentos com produtos biológicos e químicos para o controle de doenças.

Fonte: Pradebon (2016)

Embora para as variáveis peso hectolitro e massa média de grãos, o autor não tenha observado diferenças significativas, fica evidente a contribuição do uso do Trichoderma de forma integrada ao controle químico de doenças, para a obtenção de altas produtividades, destacando o sinergismo da ferramenta para uso no manejo integrado de doenças na cultura do trigo, além de atuar na promoção do crescimento das plantas como visto anteriormente.


Veja mais: Tratamento químico de sementes de trigo pode prejudicar germinação e vigor?


Referências:

OLIVEIRA, J. B. PROMOÇÃO DO CRESCIMENTO E DA PRODUTIVIDADE DE TRIGO PELO EMPREGO DE CEPAS COMERCIAIS DE Trichoderma spp. Universidade Estadual de Goiás, Dissertação de Mestrado, 2017. Disponível em: < http://200.137.241.33/handle/tede/458#preview-link0 >, a cesso em: 21/03/2022.

PRADEBON, P. R. AVALIAÇÃO DE APLICAÇÃO DE TRICHODERMA SPP NA CULTURA DO TRIGO (Triticum aestivum L.). UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO, 2016. Disponível em: < https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/4182/Paulo%20Roberto%20Pradebon.pdf?sequence=1&isAllowed=y >,a cesso em: 21/03/2022.

Foto de Capa, fonte: Forestry Images

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.