As cotações de trigo estão firmes no Brasil, segundo pesquisas do Cepea, devido à baixa disponibilidade do produto interno e ao maior interesse de compradores, mesmo que pontualmente.

No geral, porém, a liquidez segue baixa. No mercado interno, ainda permanece a “queda de braço” entre compradores e vendedores.



Enquanto de um lado há a expectativa de que moinhos voltem às compras para repor estoques, de outro, há incertezas sobre o interesse de aquisição do produto nacional, ou se haverá prioridade para as importações.

Portanto, os preços ainda devem oscilar, indicando que o mercado deve buscar uma tendência até que a nova safra esteja disponível.

Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Texto originalmente publicado em:
Cepea
Autor: CEPEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.