O relatório de oferta e demanda de junho do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgado na terça-feira (11/06), refletiu os problemas com o plantio de milho nesta safra 2019/20, com diminuição nos dados de safra, área e estoques.

O USDA indicou que os Estados Unidos deverão colher 13,608 bilhões de bushels de milho na temporada 2019/20, ante os 15,030 bilhões indicados em maio. O número ficou abaixo da expectativa do mercado, que apostava em 13,903 bilhões de bushels.

A produtividade média foi indicada em 166 bushels por acre, contra os 176 bushels de maio, enquanto o mercado apostava em 170,3 bushels. A área a ser plantada foi estimada em 89,8 milhões de acres (contra 92,8 milhões de acres em maio) e a área a ser colhida em 82,4 milhões de acres (ante 85,4 milhões).

O USDA prevê que os estoques finais da safra 2019/20 ficarão em 1,675 bilhão de bushels, ante os 2,485 bilhões de bushels apontados em maio, enquanto o mercado esperava um número de 1,731 bilhão de bushels. As exportações foram indicadas em 2,150 bilhões de bushels, contra 2,275 bilhões em maio. O uso de milho para a produção de etanol foi indicado em 5,500 bilhões de bushels, sem alterações em relação ao relatório do mês passado.



Mundo 

A safra global 2019/20 foi estimada em 1.099,19 milhão de toneladas, contra 1.133,78 milhões de toneladas em maio. Os estoques finais da safra mundial 2019/20 foram projetados em 290,52 milhões de toneladas, contra as 314,71 milhões de toneladas apontadas em maio, enquanto mercado apostava em um número de 301,6 milhões de toneladas.

A estimativa de safra brasileira foi de 101 milhões de toneladas, sem alterações. A Ucrânia teve sua projeção de safra apontada em 33 milhões de toneladas, mesmo número de maio. A produção da Argentina deve atingir 50 milhões de toneladas, contra as 49 milhões de toneladas indicadas em maio. A África do Sul teve a safra estimada em 14 milhões de toneladas, sem alterações. A China teve sua estimativa de produção mantida em 254 milhões de toneladas.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras & Mercados
Autor: Safras & Mercados - Lessandro Carvalho

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.