Diante dos avanços e aprimoramento das técnicas de aplicação, a utilização de Drones vem crescendo e representa a mais recente evolução da agricultura. Com essa tecnologia é possível termos informações em tempo real, as quais permitem que a tomada de decisão seja mais rápida. A busca pela utilização de drones na agricultura se dá pela versatilidade pois apresenta diversas ferramentas que permitem sua utilização para diversos fins, como na aplicação de produtos fitossanitários e inimigos naturais.

O uso de drones para aplicação de produtos biológicos, já apresenta bom efeito em grandes extensões de lavouras permitindo primeiramente possibilitando monitoramento detalhado, onde se extraem dados indicando o período correto para a aplicação do produto e em determinados casos até a própria execução da aplicação.

De acordo Michel Georges Tomazela Nessrallah, um exemplo da utilização de drones é o seu uso na distribuição de vespinhas predadoras do gênero Trichogramma na cultura do milho, estas que combatem lagartas. São lançadas pequenas partículas contendo a pupa da vespinha do gênero Trichogramma dentro de ovos parasitados, ao nascer, na lavoura elas vão em busca de novos ovos da lagarta para assim parasitar. Ainda conforme Nessrallah esse controle em relação ao convencional se torna mais eficiente pois ele não precisa necessariamente atingir o alvo como os produtos convencionais, basta liberar na área para que ela vá em busca do alvo.

A agricultura digital com drones trabalha com um sistema de gerenciamento de informações. Com o planejamento que deve ser feito antes que o plantio seja iniciado é inevitável não pensar nas possibilidades de redução de custos com defensivos agrícolas.


Leia também: A Agricultura de Precisão e os Drones Melhoram a Aplicação dos Produtos Fitossanitários


A tecnologia está alavancando uma grande oportunidade de sucesso para os produtores que visam em seu planejamento o mínimo de perdas na aplicação de defensivos, além da possibilidade de monitoramento durante toda a safra por meio de um simples aparelho digital que esteja conectado ao drone, o qual em um futuro que está cada vez mais próximo, vem tomando espaço por ser um aparelho monitorador de plantas daninhas, pragas e doenças, desde o início da cultura.

A utilização de um pequeno objeto remoto trazendo grandes resultados para o produtor rural é o principal motivo para que essa tecnologia seja aperfeiçoada ao máximo. Através de drones é permitido atuar de forma mais precisa, atingindo áreas que não podem ser alcançadas pela aviação agrícola ou até mesmo atingir somente os locais da lavoura que estão sendo prejudicados por algum tipo de praga ou doença. Além da forma de aplicação buscar ser cada vez mais precisa, os riscos inerentes da pulverização com drone são menores quando comparados a aplicação costal.

A atuação dos drones deve ser cada vez mais autônoma controlando pragas e doenças em estágio inicial de desenvolvimento, para que as colheitas sejam mais produtivas. A utilização de drones para a aplicação de produtos fitossanitários e inimigos naturais vem aumentando cada vez mais, pois está diretamente ligada com a diminuição da mão de obra, rapidez na aplicação, maior uniformidade, diminuição de custos e apresenta grande eficiência no controle, ganhando cada vez mais o espaço nas áreas agricultáveis do país.

Elaboração: Taiana Milani e Ranata Candaten

Acadêmicas do Curso de Agronomia da Universidade Federal de Santa Maria, integrantes do LapSul.


Você sabia que o drone é um tipo de VANT? Confira a palavra do pesquisador e professor da UFSM, Professor Antonio Luis Santi, coordenador do LapSul.

NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.