Um conjunto de soluções agroquímicas da Sipcam Nichino Brasil obteve registro estendido a várias culturas agrícolas, sobretudo às chamadas ‘minor crops’. São dez soluções de ponta, entre fungicidas e inseticidas, com desempenho reconhecido em grandes áreas de soja, milho, algodão e cana-de-açúcar, por exemplo, que a partir de agora ganham encaixe estratégico também em tratamentos de lavouras como amendoim, aveia, brócolis, cebola, couve, ervilha, feijão, milheto, pepino, pimentão, triticale, uva e outros cultivos.

Os inseticidas de última geração Ohkami® e Takumi®, informa a Sipcam Nichino, estão entre as tecnologias de ponta da companhia com extensão da bula. Até há pouco específico ao manejo da traça-do-tomateiro, Ohkami®, resultante de uma nova molécula, recebeu registro para controle da lagarta-do-trigo e da traça-das-crucíferas em pelo menos dez ‘minor crops’. Takumi®, além de cereais, HF e cana-de-açúcar, passa a proteger mais 12 cultivos da ação das lagartas Helicoverpa armigera, lagarta-do-trigo Spodoptera frugiperda.

Segundo a empresa, outra solução considerada inovadora de seu portfólio, o inseticida Pireo® teve incorporadas à bula prescrições para controle da mariposa orientaluma praga comum nos pomares de maçã e pêssego. De acordo com a companhia, a extensão do registro de Pireo® também atende ao setor sucroenergético na adoção de medidas de contenção da broca-da-cana, em um sistema de manejo integrado com o inseticida Takumi®.

Conforme a Sipcam Nichino, a extensão dos registros de inseticidas contemplou ainda a solução Fujimite®. O inseticida-acaricida surge como nova ferramenta para controle do ácaro-vermelho na citricultura.

Fungicidas e amplo espectro

Segundo a Sipcam Nichino, a extensão de registros concedida pelos órgãos oficiais também conferiu mais atributos ao portfólio de fungicidas da companhia.

O fungicida Fezan® Gold, por exemplo, tido como um dos produtos-estrelas da empresa, obteve autorização para uso em sete novos alvos biológicos, específicos das culturas de suporte fitossanitário insuficiente e também de grandes culturas, incluindo a antracnose do feijoeiro, a cercosporiose do milho e a mancha-parda da soja.

Já o fungicida Echo® WG foi estendido a mais de dez novos alvos biológicos em 11 cultivos: batata, cebola, cenoura, feijão, maçã, mamão, melancia, pepino, rosa, tomate e uva. Entre as doenças economicamente relevantes agora cobertas por essas tecnologias, a Sipcam Nichino destaca a requeima da batata e do tomate.

Ainda conforme a empresa, os fungicidas Brisa®, Academic® e Zetanil® complementam a oferta de soluções com registro expandido. Brisa® entra para a lista de ferramentas de manejo de diversas doenças das culturas de amendoim, cebola, cenoura, mamão, melancia, melão, plantas ornamentais, soja, tomate e uva. Academic®, por sua vez, foi registrado para controle do míldio da cebola, enquanto Zetanil® passou a proteger a melancia e o melão da doença do míldio.

Criada em 1979, a Sipcam Nichino resulta da união entre a italiana Sipcam, fundada em 1946, especialista em agroquímicos pós-patentes e a japonesa Nihon Nohyaku (Nichino). A Nichino tornou-se a primeira companhia de agroquímicos do Japão, em 1928, e desde sua chegada ao mercado atua centrada na inovação e no desenvolvimento de novas moléculas para proteção de cultivos.

Fonte: Assessoria de imprensa Sipcam Nichino

Foto de capa: Divulgação Sipcam Nichino 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.