Os gafanhotos pertencem a ordem Orthoptera e família Acrididae. Segundo informações da EMBRAPA, a maior distribuição desses insetos ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais, sendo esses tipos de climas os mais adequados para o desenvolvimento dos Orthopteros. São mais de 33 mil espécies da ordem no mundo, sendo que destas, 1480 são encontradas no Brasil.

Um dos principais insetos da ordem com importância econômica é o gafanhoto. Existem várias espécies de gafanhotos, mas basicamente algumas características são similares a maior parte das espécies sendo que apresentam rápido crescimento e desenvolvimento e um grande poder de destruição, podendo atacar desde pastagens, até áreas de reflorestamento. Seu tamanho médio varia entre 45mm para machos e 55mm para fêmeas (ANDRADE). Os gafanhotos podem viver em grupos, formando nuvens de insetos quando se deslocam de uma área para outra.

Figura 1. Gafanhoto.

Fonte: PORTAL DOS ANIMAIS.

Além do alto poder de desfolha, outro dano é característico dos gafanhotos, eles podem fazer perfurações nos caules das plantas para ovopositar no interior dos caules, como forma de proteção para seus ovos.

Figura 2. Orifícios recentes de oviposição de Cornops frenatum frenatum no pseudocaule de Heliconia wagneriana.

Foto: BITTAR, A. C.

Figura 3. Grupo (“massa’) de ovos de Cornops frenatum frenatum no pseudocaule de Heliconia stricta.

Foto: BITTAR, A. C.

Os danos causados pelo ataque de populações de gafanhotos podem comprometer significativamente a produtividade de uma lavoura, ou até mesmo causar a perda total das plantas dependendo da infestação da praga e do estádio de desenvolvimento da cultura.

Figura 4. Ataque de nuvem de gafanhotos em lavoura de milho na Localidade de General Manuel Belgrano, Formosa.

Fonte: SANASA ARGENTINA (2020).

Apesar da situação preocupante frente ao ataque da praga, é fundamental atentar para o seu controle, visando impedir sua proliferação e propagação. Em casos de infestações menores, pode-se monitorar a áreas de cultivo visando identificar os locais de postura de ovos e realizar o controle químico da praga com a utilização de inseticidas. É fundamental atentar para o estádio de desenvolvimento do gafanhoto, uma vez que nos estádios de ninfa o controle é mais eficiente.

A utilização de iscas também pode ser uma ferramenta de controle, conduto em casos de maiores infestações recomenda-se a pulverização com inseticidas registrados para as culturas em questão. Quando o ataque se dá por nuvens de gafanhotos, recomenda-se observar onde há maior aglomeração da praga para concentrar a pulverização. Deve-se realizar o controle a noite ou no início da manhã pois são os períodos em que há uma maior concentração das pragas em virtude das menores temperaturas (AGROLINK).  Em casos de nuvens de gafanhotos, o controle por meio da pulverização aérea pode ser uma ótima opção.


Veja também: Frente fria deve afastar nuvem de gafanhotos que se aproxima do Brasil, afirmam especialistas.


Referências:

AGROLINK. GAFANHOTO. Disponível em: <https://www.agrolink.com.br/problemas/gafanhoto_2590.html>, acesso em: 24/06/2020.

ANDRADE, L. L. GAFANHOTO. Info Escola, disponível em: <https://www.infoescola.com/insetos/gafanhoto/>, acesso em: 24/06/2020.

EMBRAPA. ORDEM ORTHOPTERA. Embrapa, disponível em: <https://www.embrapa.br/cerrados/colecao-entomologica/orthoptera>, acesso em: 24/06/2020.

SANASAR ARGENTINA. Disponível em: < https://twitter.com/SenasaAR/status/1263888754277847041?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1263888754277847041&ref_url=https%3A%2F%2Fextra.globo.com%2Fnoticias%2Fsaude-e-ciencia%2Fnuvem-de-gafanhotos-vai-regiao-argentina-proxima-do-brasil-pela-1-vez-em-73-anos-24495565.html>, acesso em: 24/06/2020.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedin)

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.