Em jun/24, a oferta de soja para a safra 2024/25, em Mato Grosso, ficou estimada em 43,68 milhões de t, recuo de 0,95% em relação ao relatório de mai/24. No que tange à demanda externa pela oleaginosa, a projeção estatística feita pelo Imea apontou manutenção do indicador em 26,91 milhões de t.

Já o consumo da oleaginosa em Mato Grosso exibiu uma alta de 1,12% em comparação à estimativa passada, devido à expectativa de uma maior demanda das esmagadoras, vista a ampliação na capacidade das indústrias, ficando estimado em 12,61 milhões de t.

Quanto aos estoques finais da safra 2024/25, a maior perspectiva de consumo pressionou os estoques de passagem nesta estimativa, ficando projetados em 0,47 milhão de t, redução de 8,54% ante ao relatório anterior. Apesar da redução, é importante destacar que o indicador é 122,26% maior que o da safra 2023/24, devido à projeção de aumento na oferta em comparação à temporada passada.

INDICADOR IMEA: devido ao aumento do dólar, o preço médio da soja em Mato Grosso exibiu alta de 0,59% ante a semana passada, ficando cotado a R$ 117,47/sc.

DÓLAR: a moeda norte-americana apresentou aumento de 0,99% no comparativo semanal e ficou na média de R$ 5,20/US$.

BASE MT-CME: com acréscimo de 5,75% em relação à semana anterior, o diferencial de base fechou a semana na média de -R$ 22,76/sc.

De acordo com o USDA, a semeadura da soja nos EUA para a safra 2024/25 avançou 10,00 p.p. no comparativo semanal

Desse modo, os trabalhos a campo no país alcançaram 78,00% das áreas estimadas. Esse percentual é 5,00 p.p. maior que o da média dos últimos cinco anos, no entanto, é 11,00 p.p. menor que o do mesmo período do ano passado. Esse atraso no nos trabalhos a campo está atrelado às condições climáticas desfavoráveis, o que limitou o avanço da semeadura em alguns estados.

Além disso, o Departamento apontou que 55,00% das áreas já estão emergidas, percentual 3,00 p.p. maior que o da média dos últimos cinco anos. Ja os estados, destacam-se o Mississipi, Arkansas e Louisiana, que apresentaram os maiores percentuais de semeadura, com, 94,00%, 92,00% e 90,00% das suas áreas finalizadas, respectivamente. Por fim, segundo o NOAA, é esperado que em jun/24 as precipitações fiquem dentro da média histórica na maior parte do pais, o que pode auxiliar no ritmo da semeadura.

Confira o Boletim Semanal da Soja completo, clicando aqui!

Fonte: IMEA



 

FONTE

Autor:Boletim Semanal da Soja

Site: Imea

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.