O governo do Estado publicou no Diário Oficial do dia (26/02) o Decreto 54.514, que institui o grupo de trabalho para tratar das questões e promover ações relativas à utilização do agrotóxico 2,4-D no Rio Grande do Sul. O grupo foi criado a partir de pedido encaminhado pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, ao governador Eduardo Leite.

O grupo de trabalho será composto por representantes de diferentes secretarias: da Agricultura, por intermédio da Divisão de Insumos e Serviços Agropecuários (Disa) e Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov); do Meio Ambiente e Infraestrutura; e da Saúde.

Também serão convidados a participar os ministérios Públicos Estadual e Federal, Ministério da Agricultura, Embrapa, Emater/RS-Ascar, Farsul, Fetag/RS e Famurs. O grupo de trabalho pode requerer a participação de outros órgãos públicos e entidades civis com conhecimento nas culturas de citros, maçã, erva-mate, noz-pecã, oliva, uva e vinho, soja e arroz.

O 2,4-D é um herbicida utilizado para controlar ervas daninhas no cultivo da soja. No fim de 2018, seu uso inadequado fez com que houvesse deriva do produto para outras áreas de cultivo, causando prejuízo em 68 propriedades de 19 municípios gaúchos, em culturas como uvas, oliveiras, maçã, milho, azevém e até campo nativo.

“Agora que o grupo de trabalho foi oficializado, a próxima etapa será marcar uma reunião com as secretarias estaduais, porque houve deriva no meio urbano e a Secretaria da Saúde está trabalhando nessa questão”, informa Rafael de Lima, chefe da Disa.

Texto: Elaine Pinto/ Ascom Agricultura
Edição: Léa Aragón/ Secom

Fonte: Governo do Estado do RS

Texto originalmente publicado em:
Governo do Estado do RS
Autor: Governo do Estado do RS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.