O frete transportado por ferrovia em toneladas nos primeiros 6 meses de 2019 aumentou 13,4% em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, os tn-km produzidos pelo total do Sistema Ferroviário de Carga aumentaram 15% em relação ao ano anterior. para 2018.

De acordo com as informações publicadas em seu site pela Comissão Nacional de Regulação de Transportes (CNRT), a carga total transportada por ferrovia na Argentina nos primeiros seis meses do ano aumentou 13,4% em relação ao mesmo período do ano. 2018. A importante safra 2018/2019 de milho, soja e trigo teve um impacto favorável nas cargas ferroviárias.

No entanto, a evolução entre os diferentes distribuidores ou linhas não é homogênea. A Ferro Expreso Pampeano SA e a Nuevo Central Argentino SA tiveram um aumento das toneladas transportadas em relação ao mesmo período do ano anterior de 26,1%; e 9,9%, respectivamente, enquanto a Ferrosur Roca SA diminuiu 3,9%.

Do lado daqueles sob gestão da Belgrano Cargas y Logística SA, as linhas San Martín, Urquiza e Belgrano aumentaram 30,4%; 24,8% e 27,9% em cada caso. 

A evolução do frete transportado por ferrovia, expressa em toneladas, nos primeiros seis meses de 2019 é mostrada na Tabela 1 e comparada com o mesmo período de 2018.

Além disso, a evolução da participação das três empresas concessionárias nas toneladas totais transportadas da SFC ( market share ) pode ser comparada, comparada àquelas sob a gestão da Belgrano Cargas y Logística SA. sua participação aumentou três pontos percentuais, passando de 22 para 25% entre os dois períodos. Por outro lado, as atuais concessionárias privadas passaram de transportar 78% da carga total no primeiro semestre de 2018 para 75% em 2019. 

Da mesma forma, a comparação foi feita para os quilômetros-toneladas produzidos pela SFC, uma vez que esta é medida de transporte pertinente.

Em termos agregados, o SFC apresentou um aumento de 15%. Nesse contexto, as empresas Ferro Expreso Pampeano SA e Nuevo Central Argentino SA aumentaram seus quilômetros-toneladas em 36% e 11% cada, enquanto a Ferrosur Roca SA registrou uma queda de 4%.

No caso das linhas San Martín, Urquiza e Belgrano, houve aumentos de 22%; 1% e 32% respectivamente.



A evolução percentual do quilômetro-toneladas para cada empresa é mostrada na Tabela 2:

Para ter uma perspectiva mais ampla sobre a evolução da carga ferroviária total e por concessionária ou linha, seu comportamento foi analisado nos primeiros seis meses dos últimos quatro anos.

A Tabela 3 apresenta esta informação:

Se os primeiros seis meses de 2016 forem tomados como uma base igual a 100, o total de toneladas transportadas pelo sistema de transporte ferroviário em 2017 foi de 101, em 2018 foi 102 vezes maior que em 2019 foi de 115. Isto é Em 2019, 15% a mais foram transportados do que nos primeiros seis meses de 2016.

Aqui também há um comportamento diferente entre os operadores, com as linhas Urquiza, Belgrano e San Martín sendo o sistema de crescimento mais rápido durante este período.

A Tabela 4 indica essa evolução:

Fonte: Adaptado de Bolsa de Comércio de Rosário – BCR

Texto originalmente publicado em:
Bolsa de Comércio de Rosário - BCR
Autor: BCR

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.