O crestamento foliar de Cercospora, é uma das principais e mais comuns doenças de final de ciclo da soja (DFCs). Causada pelo fungo (Cercospora kikuchii), a doença tem seu desenvolvimento favorecido por condições de alta umidade em temperaturas variando entre 23°C e 27°C (Henning et al., 2014). Além dos conhecidos sintomas foliares da doença (pontuações escuras, castanho-avermelhadas, com bordas difusas), o fungo pode atacar legumes, passando para as sementes, e causando manchas púrpuras no tegumento (Henning et al., 2014).

Quais os custos com fungicidas em soja? Acesse a Imersão em Soja e saiba mais.

Figura 1. Sintomas típicos de mancha púrpura causada por (Cercospora kikuchii) em sementes de soja.

Fonte: Saran, P. E.

A coloração púrpura característica dos grãos acometidos pela doença é resultante da cercosporina. A cercosporina é uma toxina produzida pelo patógeno, que se pressupõem estar envolvida na descoloração do tegumento da semente, e devido a sua reação com a luz, produz o radical hidroxila que causa peroxidação da membrana lipídica, comprometendo a integridade celular, que por sua vez, induz o vazamento de conteúdo citoplasmático e causa a morte celular (Dorneles et al., 2021).

Além do aspecto visual, conforme destacado por Grigolli (2015), a doença pode causar redução da produtividade da soja de 7% a 30% dependendo da severidade da doença, logo, o controle do crestamento foliar de Cercospora mesmo que no final do ciclo de desenvolvimento da soja é essencial para evitar maiores perdas produtivas.

Leia + Mancha-púrpura reduz qualidade dos grãos?

A mancha púrpura (Cercospora kikuchii) compromete a qualidade fisiológica da soja?

Dentre os atributos fisiológicos mais analisadas das sementes de soja podemos destacar a germinação e vigor, sendo esses, atributos essenciais de sementes de qualidade. Embora Galli et al. (2005), assim como Henning et al. (2014) e Goulart (2018) afirmem que não há efeito negativo da doença na qualidade fisiológica das sementes de soja, tão pouco influência na germinação das sementes, Dorneles et al. (2021) avaliando a qualidade fisiológica de sementes de soja com mancha púrpura, observaram redução do número de plântulas normais e aumento de plântulas anormais oriundas de sementes contaminadas.



Figura 2. Porcentagem total de emergência, plântula normais, plântulas anormais e massa seca da parte aérea (MSA) em relação a posição da mancha púrpura associado (H) ou não associado ao hilo (NH) (Dorneles et al., 2021).

ns = médias não são diferentes pelo teste-t (p ≤ 0,05). * = médias são diferentes do teste-t (p ≤ 0,05). Adaptado: Dorneles et al. (2021)

Cabe destacar que como os autores citados anteriormente, Dorneles et al. (2021) não observaram redução significativa da germinação das sementes de soja em função da presença ou não da mancha púrpura causada pelo fungo (Cercospora kikuchii). Entretanto, a doença ainda pode causar significativas perdas e produtividade em soja, sendo que sementes infectadas são uma das fontes de inoculo da doença. Logo, a aquisição de sementes com boa qualidade sanitária é indispensável para o manejo de doenças na cultura da soja.


Veja mais: Doenças de final de ciclo na soja – Quais são e como evitar?


Referências:

DORNELES, K. R. et al. QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA COM MANCHA PÚRPURA. ACSA, Patos-PB, v.17, n.1, p. 23-28, janeiro-março, 2021. Disponível em: < http://revistas.ufcg.edu.br/acsa/index.php/ACSA/article/view/1251/pdf >, acesso em: 04/04/2022.

GOULART, A. C. P. FUNGOS EM SEMENTES DE SOJA: DETECÇÃO, IMPORTÂNCIA E COTROLE. Embrapa, 2018. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/184748/1/LIVRO-DOENCAS-FINAL.pdf >, a cesso em: 04/04/2022.

GRIGOLLI, J. F. J. MANEJO DE DOENÇAS NA CULTURA DA SOJA. Fundação MS, Tecnologia e Produção: Soja 2014/2015, 2015. Disponível em: < https://www.fundacaoms.org.br/base/www/fundacaoms.org.br/media/attachments/216/216/newarchive-216.pdf >, a cesso em: 04/04/2022.

HENNING, A. A. et al. MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE DOENÇAS DE SOJA. Embrapa, Documentos, n. 256, 2014. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/105942/1/Doc256-OL.pdf >, a cesso em: 04/04/2022.

Foto de capa: INTA Informa

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.