O mercado brasileiro de milho deve manter um ritmo enfraquecidos nos negócios, com muitas empresas já paralisadas devido ao final de ano. No cenário internacional a Bolsa de Chicago opera em queda, seguindo outros mercados, em meio a um movimento de aversão ao risco.

Na sexta-feira (18), o mercado brasileiro de milho encerrou a semana com estabilidade nas cotações. E o cenário não foi alterado, com menor interesse do comprador, com muitas empresas já fora de atividade diante das festividades de final de ano. Assim, o ritmo seguiu lento a comercialização.

No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 71,00/76,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço em R$ 70,00/74,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 72,00/74,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 74,00/78,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 76,00/78,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 81,00/84,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 70,00/73,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 67,00 – R$ 70,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 64,00/67,00 a saca em Rondonópolis.

Chicago 

Os contratos com vencimento em março operam a US$ 4,32 por bushel, com queda de 5,50 centavos de dólar, ou 1,25%, na comparação com o fechamento anterior.

O mercado é impactado pelo recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no Reino Unido, após uma variante mais contagiosa levar o governo a implementar medidas restritivas mais duras, com novos confinamentos, o que contamina o petróleo e as bolsas da Europa – respingando nas commodities agrícolas em geral.

Na sexta-feira (18), os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 4,37 1/2, com alta de 5,00 centavos, ou 1,15%, em relação ao fechamento anterior.

Câmbio 

O dólar comercial registra valorização de 2,02% a R$ 5,1870.

Indicadores financeiros 

  • As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,76%. Tóquio, -0,18%.
  • As principais bolsas na Europa operam em baixa. Paris, -2,66%; e Londres, -2,32%.
  • O petróleo opera em baixa. Janeiro do WTI em NY: US$ 46,97 o barril (-4,33%).
  • O Dollar Index registra alta de 0,66%, a 90,61 pontos.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Arno Baasch - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.