US$ 19 bilhões. Esse foi o saldo superavitário da balança comercial brasileira no primeiro trimestre de 2024. O valor é 22% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior, o que representa o maior de toda a série histórica, iniciada em 1989 para o intervalo. O resultado positivo é um dos destaques do Informe de Mercado Internacional, produzido pela Gerência de Desenvolvimento Técnico do Sistema Ocepar (Getec).

Exportações e importações

De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Secex/MDIC), as exportações brasileiras atingiram US$ 78,2 bilhões nos três primeiros meses de 2024, registrando um incremento de 3,2% em relação ao mesmo período no ano anterior. Em contrapartida, as importações alcançaram US$ 59,1 bilhões, experimentando uma queda de 1,8% em relação ao ano anterior.

Recuo

“Apesar do crescimento trimestral, o mês de março observou recuos em relação a março de 2023. As exportações somaram US$ 28 bilhões agora, contra US$ 32,83 bilhões no ano passado (queda de 14,8%). Segundo a Secex, isso se justifica porque o mês de março de 2023 foi o recorde histórico de exportação mensal, sendo assim, a base comparativa era alta”, frisa o boletim da Getec.

Principais produtos exportados e importados

Ainda de acordo com o boletim, os principais produtos exportados no primeiro trimestre foram óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (14%), soja (12%) e minério de ferro e seus concentrados (10%). Já os principais produtos importados foram óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos (6,7%), demais produtos da indústria de transformação (4,5%) e válvulas e tubos termiônicos, de cátodo frio ou foto-cátodo, diodos, transistores (4,1%).

Parceiros comerciais

Os cinco principais parceiros comerciais das exportações brasileiras foram:China (29,4%), Estados Unidos (12,6%), Argentina (3,6%), Países Baixos (3,0%) e Singapura (2,4%). As relações comerciais com os chineses destacam-se principalmente pela exportação de soja (31%), óleos brutos de petróleo (23%) e minério de ferro (23%). Nas importações da China, produtos da indústria de transformação representam praticamente a totalidade da pauta.

Exportações do agronegócio

Em relação ao agronegócio brasileiro, o Informe ressalta que, no primeiro trimestre, o setor registrou US$ 37,4 bilhões em vendas externas, representando um aumento de 4,4% em relação ao mesmo período de 2023, equivalente a um acréscimo de US$ 1,6 bilhões, e representando um novo recorde para o período. Segundo dados da Secex, compilados pelo Ministério da Agricultura, o avanço foi puxado pelo crescimento dos volumes embarcados –que, em média, foi de 14,6%. O preço médio das vendas, em contrapartida, recuou 8,8%.

Confira na íntegra o Informe de Mercado Internacional da Getec, clicando aqui!

Fonte: Sistema Ocepar



 

FONTE

Autor:Informe Paraná Cooperativo

Site: Sistema Ocepar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.