A nova estimativa de safra do Imea trouxe a consolidação da área da safra 20/21 via sensoriamento remoto, notando um aumento de 4,80% em relação à safra 19/20, o que totalizou 10,46 milhões de hectares cultivados.

A respeito dos rendimentos, a seca observada em dezembro em algumas regiões produtoras acabou influenciando no potencial produtivo de algumas áreas, em especial as que foram semeadas no início da janela.

Contudo, os elevados volumes de chuvas do início do ano puderam compensar algumas áreas mais tardias, o que evitou perdas maiores nas lavouras e, dessa forma, a produtividade média no estado ficou estimada em 57,42 sc/ha (-2,84%).

Somado a isso, o aumento na área cultivada no estado impulsionou a produção final da safra em mato Grosso, que ficou consolidada em 36,05 milhões de toneladas, um aumento de 1,83% comparado à safra anterior.

Confira o relatório completo no site.

Confira agora os principais destaques do boletim:

• O preço da soja na última semana fechou em R$ 164,32/sc no estado de Mato Grosso, alta de 0,55%, fundamentada na elevação dos preços no mercado internacional.

• Influenciado pelas altas no mercado de óleo de soja, o contrato corrente do grão na CME-Group apontou alta de 3,96% na última semana, cotado a US$ 15,58/bu.

• A relação entre oferta e demanda fez com que o prêmio no porto de Santos-SP apresentasse uma considerável queda na última semana, ficando cotado a US$ -0,16/bu.

• Devido à uma maior oferta de farelo no período pós-colheita e à retração da demanda interna, a relação soja/farelo e óleo fechou a última semana com queda de 18,05%.

Primeira Estimativa Safra 21/22:

O Imea levantou as primeiras intenções de cultivo de soja para a safra futura buscando as perspectivas do mercado em relação ao aumento de área a ser cultivada na temporada 21/22. Diante do cenário mundial da oleaginosa, a estimativa de área foi acrescida em 2,79% em relação à temporada 20/21, e alcançou 10,75 milhões de hectares.

Dentre os fatores que contribuíram para este aumento, nota-se o patamar recorde de preços das últimas safras, áreas com possibilidade de conversão de pastagens em agricultura, vendas aceleradas de insumos e a comercialização adiantada do grão.

Com relação à produtividade, são esperadas 57,52 sc/ha, valor 0,17% acima do observado na temporada 20/21, tornando-se a segunda maior produtividade na série histórica do instituto.

Assim, diante do aumento na área e nas produtividades esperadas, a produção do grão ficou estimada em 37,12 milhões de toneladas, aumento de 2,97% ante a safra 20/21.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.