A presença de planta daninhas competindo com plantas cultivadas por água nutriente e radiação solar pode causar reduções significativas na produtividade dos cultivos agrícola. Essa competição entre plantas daninhas e cultivada depende de uma série de fatores ambientais e fisiológicos das plantas, entretanto, também apresentam relação com os microrganismos do solo, uns atuando de forma benéfica e outros não, no cultivo da soja por exemplo, alguns microrganismos do solo fixam o nitrogênio do ar atmosférico e o deixam em formas assimiláveis pelas plantas, atuando de forma benéfica para a cultura.

Mas você já parou para pensar se a presença de plantas daninhas interfere na atividade dos microrganismos do solo?

Respostas relacionadas ao tema foram encontradas por FIALHO et. al, (2020), no trabalho intitulado “Interferência de Plantas Daninhas na Cultura da Soja Afeta a Atividade e Biomassa Microbiana do Solo”, onde os autores avaliaram a atividade microbiana, o potencial de solubilização de fósforo inorgânico (Pi) e a atividade de fosfatases ácidas em solo cultivado com combinações de soja e plantas daninhas. Confira o trabalho completo clicando aqui.

Os autores avaliaram o cultivo de soja na presença de plantas daninhas e de forma isolada. O experimento foi conduzido em vasos em casa de vegetação, onde metade dos vasos contou com telas para impedir o contato entra as raízes das plantas. Para o estudo, as plantas daninhas utilizadas foram a Bidens pilosa, Brachiaria decumbens e Eleusine indica.

A competição entre soja e B. pilosaB. decumbens e E. indica alterou diferentemente a atividade da comunidade microbiana associada à rizosfera das espécies (FIALHO et. al, 2020). Conforme observado pelos autores, a maior biomassa microbiana foi observada na fração rizosférica do solo onde a soja competia com B. pilosa (figura 1).

Tabela 1. Carbono de biomassa microbiana (CBM) do solo cultivado com soja submetido à competição com B. pilosaB. decumbens e E. indica por 60 dias.

Adaptado: FIALHO et. al, (2020).

Em sistemas que experimentam competição por nutrientes, pode haver um aumento na biomassa microbiana, o que é mais evidente quando há contato com as raízes das espécies (FIALHO et. al, 2020).

Já com relação a solubilização de fosforo inorgânico no solo, os autores observaram que quando houve contato entre as raízes da plantas que competiam (sem a tela de separação), ocorreu uma aumento da solubilização do fosforo inorgânico, principalmente quando comparado ao monocultivos de soja.



Tabela 2. Potencial de solubilização de fósforo inorgânico (Ca3 (PO4) 2) pelos microrganismos rizosféricos do solo de plantas de soja, após 60 dias de competição com B. pilosaB. decumbens e E. indica.

Adaptado: FIALHO et. al, (2020).

Embora em condições homogêneas de cultivo, cerca de 22% menos mineralização foi observada para o tratamento da soja em coexistência com B. pilosa, em comparação com a soja na monocultura (FIALHO et. al, 2020).

FIALHO et. al, (2020) concluem que A biomassa, a atividade microbiana, a solubilização inorgânica do fósforo e a atividade da fosfatase ácida sofrem influência da espécie vegetal, sendo afetadas por elas e em alguns casos, o contato entre as raízes das plantas no ambiente rizosférico pode promover essas alterações. Tendo em vista os aspectos observados pelos autores, pode-se dizer que a biomassa microbiana influi na disponibilidade de fósforo para as plantas e pode ser influenciada pela espécie. Sendo assim, a atividade microbiana do solo deve ser considerada no manejo de plantas daninhas em sistemas de produção agrícola (FIALHO et. al, 2020).

O presente estudo auxilia no entendimento comportamental do desempenho de algumas plantas cultivadas frente a competição com plantas daninhas e abre caminho para novos estudos relacionados ao tema.

Você sabe qual a interferência da buva na produtividade da soja? Clique aqui e confira.



Referências:

FIALHO, C. M. T. et. al. INTERFERÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DA SOJA AFETA A ATIVIDADE E BIOMASSA MICROBIANA DO SOLO. Planta daninha vol.38 Viçosa, Jun., 2020. Disponível em: < https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582020000100247&lang=pt#B12>, acesso em: 29/06/2020.

 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.