O clima seco, com altas temperaturas, preocupa para o plantio inicial da nova safra brasileira de soja em muitas regiões. A expectativa é que a semeadura comece lenta pela falta de chuvas, só devendo melhor o ritmo a partir da segunda quinzena de outubro, quando as precipitações devem ficar mais próximas de um regime regular. A previsão é do agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antônio Santos, que falou à Agência SAFRAS.

Marco Antônio Santos indica que o cenário é melhor no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e algumas áreas do Paraná. Mas, no geral, a umidade só deve voltar e beneficiar o plantio a partir de meados de outubro.

Milho

Para o milho, Marco Antônio diz que não há maiores preocupações por enquanto para a safra de verão. O clima no Sul está mais chuvoso que no resto do país, e a volta das precipitações em melhor tom em outubro para a maior parte das áreas brasileiras deve beneficiar também as lavouras de milho.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras & Mercados
Autor: Lessandro Carvalho - Agência Safras

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.