Com o preço médio comercializado no mês passado a R$ 34,44/sc para a safra 2020/21, as relações de troca da saca de milho por fertilizantes vêm se elevando com o maior ânimo dos produtores. Com isso, considerando o fertilizante 20.00.20 (muito utilizado nas aplicações da cultura de milho), que teve o preço médio de R$ 1.862,88/ton em agosto, o produtor desembolsaria 54,09 sacas de milho para cada tonelada da mistura N-P-K.

Assim, percebe-se que, se comparada às negociações das safras anteriores, a 2020/21 apresenta a melhor relação de troca, uma vez que na safra passada teria disposto uma média de 68,92 sc/ton para o mesmo período.

Efeito desse cenário de relação mais atrativa fez com que o produtor aproveitasse as oportunidades e adiantasse a fixação dos custos para a próxima safra, o que nunca foi visto antes em Mato Grosso.

Confira agora os principais destaques do boletim:

• O preço do milho em Mato Grosso subiu 6,82% no comparativo semanal, após alta do dólar e prêmio no porto de Santos. Com isso, fechou a semana em média de R$ 48,86/sc.

• A demanda pelo cereal foi aquecida no maior porto brasileiro, apresentando alta de 32,59% em relação à semana passada.



• Os receios de possível lockdown em algumas grandes economias e declarações do FED sobre a economia norte-americana aqueceram o mercado. Com isso, o dólar fechou negociado a R$ 5,50/US$, valor 4,25% maior que o visto na semana passada.

• A Base MT-CME ampliou 394,04% em relação à semana passada, decorrente da alta do indicador Imea – MT e da queda das cotações do milho em Chicago.

Forte demanda interna:

O preço do milho em Mato Grosso vem atingindo cotações históricas a cada semana, e são muitos os fatores que estão influenciando para este cenário em 2020. Assim, observando os atuantes no preço do milho no mercado interno, como: o maior processamento de grãos pelas indústrias de biocombustíveis, aumento do consumo de subprodutos do milho no setor pecuário e a alta cambial, foram alguns dos principais fatores na elevação das cotações no estado, que encerrou a sexta-feira (25/09) em R$ 49,84/sc.

Deste modo, de acordo com os dados do Imea, os preços disponíveis em 2020 tiveram uma valorização de 255,81% em comparação ao mesmo período (setembro) do ano de 2017, e 107,12% ante a 2019.

Além disso, com a expectativa da manutenção do atual cenário de oferta e demanda, os produtores de Mato Grosso estão animados com as negociações do restante da produção, buscando preços ainda melhores que o registrado nos últimos dias.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.