InícioDestaqueQuanto tempo o capim-amargoso convive com a soja sem grandes danos?

Quanto tempo o capim-amargoso convive com a soja sem grandes danos?

O controle de plantas daninhas é indispensável para reduzir perdas de produtividade em culturas agrícolas como a soja. Plantas daninhas como o capim-amargoso (Digitaria insularis) apresentam elevada habilidade competitiva e complexo controle. Características como rápido crescimento e desenvolvimento, formação de touceiras e resistência a herbicidas, dificultam o controle do capim-amargoso em soja.

Resultados de pesquisas evidenciam que, dependendo da densidade populacional do capim-amargoso em convivência com a soja, perdas de produtividade de até 44% podem ser observadas (Gazziero et al., 2012). Dados do grupo Supra Pesquisa demonstram que sob densidades populacionais de apenas 1 planta m-2, o capim-amargoso pode reduzir em até 21% a produtividade da soja.

Períodos de interferência

Tendo em vista a capacidade do capim-amargoso em causar danos à soja, realizar o controle dessa planta daninha é fundamental para a obtenção de boas produtividades. No entanto, considerando a complexidade do manejo dessa planta daninha, nem sempre o controle químico é eficiente na dessecação pré-semeadura da soja, resultando em falhas de manejo, que permitem a permanência do capim-amargoso no estabelecimento da soja.

Mesmo que seja possível adotar medidas de manejo que mitiguem os efeitos do capim-amargoso em soja, é necessário compreender que há um período em que o ambiente é capaz de fornecer recursos suficientes para ambas as populações de plantas, sem prejuízos econômicos a soja. Esse período é conhecido como período anterior a interferência (PAI) e representa o período no início do ciclo da cultura, em que as plantas daninhas podem conviver com a cultura cultivada, sem ocorrer danos significativos à produtividade (Agostinetto et al., 2008).


undefined


Logo, conhecer esse período é fundamental para embasar práticas de manejo, principalmente com relação ao posicionamento de herbicidas para o controle do capim-amargoso em soja. Estudando períodos de interferência nas culturas da soja, Piazentine (2021) estabeleceu valores de PAI em função da redução tolerável de 5% e 10% na produtividade da soja.

Os tratamentos avaliados por Piazentine (2021) consistiam determinar o PAI, utilizando dois modelos de interferência: inicialmente sujo (períodos de convivência) e inicialmente limpo (períodos de controle). Os resultados obtidos, demonstram que, para 5% de perda de produtividade, o PAI é de 9 dias após semeadura, enquanto para 10% de perda é de 37 dias após semeadura. Como resultados, conclui-se que a soja pode conviver até 9 dias após a semeadura com populações de capim-amargoso, tolerando perdas de até 5% na produtividade.

Figura 1. Produtividade de grãos de soja, ‘TMG 7063 IPRO’, em função dos períodos de interferência das plantas daninhas, com a estimativa do período anterior à interferência (PAI).
Fonte: Piazentine (2021)

Vale destacar, que, quanto maior a população de capim-amargoso e o tempo de convivência com a soja, maiores serão as perdas de produtividade da cultura. Dessa forma, uma das melhores estratégias de manejo, consiste em estabelecer a cultura “no limpo”.

Confira o trabalho completo de Piazantine (2021) clicando aqui!


Referências:

AGOSTINETTO, D. PERÍODO CRÍTICO DE COMPETIÇÃO DE PLANTAS DANINHAS COM A CULTURA DO TRIGO. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 26, n. 2, p. 271-278, 2008. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/pd/a/38w45d7PPbg7sJFKKJwCfQD/?format=pdf&lang=pt >, acesso em: 08/03/2024.

GAZZIERO, D. L. P. et al. EFEITOS DA CONVIVÊNCIA DO CAMPIM-AMARGOSO NA PRODUTIVIDAE DA SOJA. XXVIII Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas na Era da Biotecnologia, 2012. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/67061/1/733-XXVIIICBCPD.pdf >, acesso em: 08/03/2024.

PIAZENTINE, A. E. PERÍODOS DE INTERFERÊNCIA DO CAPIM-AMARGOSO NA CULTURA DA SOJA E DO MILHO. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – UNESP, Dissertação de Mestrado, 2021. Disponível em: < https://repositorio.unesp.br/server/api/core/bitstreams/bb6e4558-e9ba-4c83-9816-4976be78e969/content >, acesso em: 08/03/2024.

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares