A margem de esmagamento da China recuou US$ 7 nests quinta feira e amanhã será feriado nacional. Mesmo assim, a demanda continua, tendo comprado de Origem do Brasil com prêmios maiores, a +130 para Agosto, cerca de 250 mil toneladas. Os prêmios dos demais meses também se mostraram firmes nesta quinta-feira, dando suporte às altas de 0,53% nos preços da soja nos portos brasileiros, para R$ 81,81/saca, reduzindo as perdas de junho para 0,93%.

No interior os preços médios também subiram, mas apenas 0,18%, para 75,92/saca, reduzindo as perdas de junho para 1,57%. O mercado de Paper de Paranaguá negociou Julho a +127 e agosto a + 128. Os prêmios CNF (posto na China) da soja brasileira estão a +215 Julho e +220 Agosto, enquanto que os da soja argentina estão a +182 e 178 para as mesmas posições e os da soja americana a +163 e +161, respectivamente.

ANALISE DOS FUNDAMENTOS-ARGENTINA: Já foram colhidos 96,1% da área; há regiões de abandono dos lotes A colheita de soja já atingiu 96,1% da área e, à medida que progride, o rendimento médio nacional continua diminuindo. No final da safra, o desempenho terminaria em 3.360 kg/hectare, 300 kg/ha abaixo da média atual.

Até o momento, a região NEA concentra a maior parte da área ainda pendente de colheita, onde as perdas de rendimento e qualidade são agravadas à medida que os trabalhos são atrasados, promovendo o abandono de lotes.



Prevê-se que durante esta safra 25% da área semeada em Chaco e a margem leste de Santiago del Estero não cheguem a ser colhidos, devido ao grande problema de inundações e excessos de água que afetou a região.

Fonte: T&F Consultoria Agroeconômica

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.