Segundo a analise da T&F Agroeconômica a soja está com seus preços elevadíssimos e altíssima lucratividade. Estes dois fatores reduzem um pouco as chances de altas muito grandes daqui para frente, ao contrário do trigo e do milho, ambos com forte potencial de elevação dos preços, no primeiro semestre de 2021. Se precisar de dinheiro venda soja e segure o milho e o trigo.

FATORES DE ALTA

  • Temporais de granizo no Sul – podem afetar lavouras plantas, sem chance de replantio;
  •  Alta do dólar (no ano) – deverá se manter alto no ano, devido ao aumento das tensões políticas pré-eleição, à falta de encaminhamento das reformas e indecisões quanto à vacinação no Brasil;
  • Queda da disponibilidade de milho aumentando fortemente a demanda por farelo de soja, que já está mais caro que a soja. Mas, esta alta deverá vigorar até a entrada mais forte da colheita.
  • Altas de Chicago, com a demanda chinesa se dirigindo para aquele país diante do atraso da colheita brasileira.

FATORES DE BAIXA

  • Início da vacinação no Brasil – capenga, mas iniciando, fator fraco de baixa;
  • Chuvas no Brasil – melhorando a situação de estados importantes do Centro-Oeste;
  • Queda do dólar (na semana) – pressionou os preços, mas deve voltar a subir, pelos motivos expostos acima. Não deve cair abaixo d R$ 5,00 neste ano e o mais provável é que a média fique acima dos R$ 5,25 no ano.
  • Início iminente da colheita (já começou no MT e deverá começar no MS, PR e Centro-Oeste em breve), que sempre pressiona os preços, embora mais de 65% da safra já esteja comprometida.

CONCLUSÃO: Com chances reduzidas de novas grandes altas, o foco deve ser a lucratividade

Entendemos e aprovamos o receio que os agricultores tem em fazer novas vendas, diante da incerteza quanto à sua real produção neste ano, em face dos problemas climáticos desta safra, com o vai e vem da seca que está atrasando a colheita em relação ao seu ritmo histórico. Com tudo isto, nossa recomendação continua sendo a de manter o foco na lucratividade, que está em 52,66% e não no preço, que geralmente é enganoso.

RIO GRANDE DO SUL: Preços da indústria ultrapassam os das Tradings no interior

Com a queda de 2% do dólar na semana, apesar da alta de 1,81% nesta sexta e queda forte das cotações em Chicago, as Tradings não puderam manter a competitividade nos preços que vinham tendo na disputa com as indústrias do estado.

A grande deficiência de matéria-prima no estado está mantendo altos os preços da soja no interior do Rio Grande do Sul, especialmente num momento de forte demanda por farelo (que já está mais caro que a soja) no mercado interno.

O preço futuro avançou R$ 1,0/saca no porto gaúcho de Rio Grande, para maio de 2021. O preço para junho também avançou R$ 0,70/saca para R$ 169,20/saca.

PARANÁ: Preços recuaram cerca de quatro reais/saca para as entregas futuras

Soja spot manteve o recuo do dia anterior a R$ 150,00 do preço no balcão. No mercado de lotes, os preços devolveram em média um real/saca para R$ 170,00 posto em Ponta Grossa, pagamento final de janeiro de 2021, com o mesmo preço para pagamento final de fevereiro.

Soja futura os preços recuaram quatro reais/saca para R$ 162,00 Ponta Grossa para safra 2021 abril/abril. Em Paranaguá também recuaram quatro reais/saca para R$ 166,00, pagamento final de fevereiro de 2021. Na Ferrovia, em Maringá entrega até 20/03 com pagamento 30/04/21 preço subiu novamente para R$ 167/saca.

Outros preços em Paranaguá com entrega até 20/02/2021 com pagamento 30/03/21 R$ 175,00; entrega até20/03 com pagamento 30/04/21 R$ 175,00; entrega Abril com pagamento 30/04/21 R$ 175,50; entrega Maio com pagamento 30/05/21 R$ 176,00; entrega Junho com pagamento 30/06/21 R$ 175,10; entrega Julho com pagamento 30/07/21 R$ 176,50.

Para 2022 entrega Fevereiro com pagamento 30/03/22 R$ 139,00;entrega Março com pagamento 30/04/22 R$ 142,00.

MINAS GERAIS: Mercado continua inalterado e sem negócios no estado

A alta do dólar de hoje compensou parcialmente as quedas da semana, mas a queda em Chicago impediu novas altas nos preços da soja em Minas. Por esta razão os preços permaneceram inalterados, como mostra nossa tabela ao lado.

A lucratividade da soja continua por volta de 87,93% em Minas Gerais. Nossa recomendação continua sendo a de aproveitar o lucro e não focar no preço; muita gente já perdeu grandes lucros por correr atrás de preço. E os lucros estão consideravelmente bons, neste momento.

MATO GROSSO DO SUL: Agricultor não vende e mercado trava

A queda de 2% do dólar na semana e com Chicago caindo meio limite nesta sexta-feira, aliados ao receio dos agricultores quanto à incerteza da produção e o alto índice de produto já comprometido para 2020/21 os agricultores estão receosos em adicionar mais vendas antes da colheita. As quedas de Chicago compensaram a alta do dólar e as Tradings e esmagadoras novamente não puderam melhorar as suas ofertas e os preços permaneceram inalterados nesta sexta-feira, pelo terceiro dia consecutivo, no estado.

MATO GROSSO: Negociadas 32 mil toneladas entre das duas próximas safras

Soja da safra 2020/2021 foram negociadas 20.000 toneladas na semana, para entrega janeiro e fevereiro a preços entre R$ 155,00 e R$ 158,00/saca, equivalentes a US$ 28 – 29,00/saca. Soja da safra 2021/2022 foram negociadas 12.000 toneladas na semana a preços entre R$ 125,00 e R$ 130,00,equivalentes a US$ 23,20 a US$ 23/saca.

GOIÁS/BAHIA: Boas vendas em Goiás, mas agricultores retraídos na Bahia, por receio quanto à produção

Em Goiás, com boa disponibilidade ainda, da safra 2020/21 foram negociadas 48.840 toneladas. Da safra 2021/22 foram negociadas 21.800 toneladas. Os preços giraram ao redor de R$ 78,00 em Rio Verde e R$ 75,00 no Leste Goiano. Na Bahia, os preços começaram a semana a R$ 160,00 no mercado spot e R$ 158,50 para maio e terminaram nesta sexta-feira a R$ 158,00 no spot e R$ 154,00 para maio.

Previsivelmente houve poucos negócios. Além da queda dos preços os agricultores estão receosos em comprometer mais do que já venderam, por incerteza no clima e na produção.



Fonte: T&F Agroeconômica

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.