A correta aplicação de herbicidas hormonais para evitar a deriva e a consequente perda de produtividade em culturas sensíveis é o tema do vídeo educativo desenvolvido pela Aenda, Associação Brasileira dos Defensivos Genéricos. A Aenda integra a Força Tarefa instituída para atendimento da Instrução Normativa 05/2019 publicada pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

A IN 05/2019 estabelece o Termo de Conhecimento de Risco e de Responsabilidade, pelo qual o produtor rural ou representante legalmente habilitado deverá assinar a receita agronômica, ficando ciente de que os produtos agrotóxicos hormonais, inclusive os produtos com ingrediente ativo à base de ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D), em caso de deriva, causam grandes prejuízos para as culturas sensíveis.

O vídeo traz informações sobre o uso correto e seguro de herbicidas hormonais, tais como o 2,4-D, Fluroxipir, Triclopir, Dicamba, MCPA e Picloram. Os herbicidas hormonais são aqueles que têm como mecanismos de ação o grupo das auxinas sintéticas.

Vídeo educativo traz informações sobre boas práticas agrícolas e os cuidados com o meio ambiente Crédito: Divulgação/AENDA

O vídeo não substitui o curso de boas práticas agrícolas na aplicação de agrotóxicos e demais exigências previstas na Instrução Normativa 06/2019, que institui o Cadastro Estadual de Aplicadores de Agrotóxicos Hormonais.

Para saber mais sobre a legislação, clique aqui.

Texto originalmente publicado em:
SEAPI RS
Autor: SEAPI

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.