InícioDestaqueA semeadura do algodão em Mato Grosso avançou 22,34 p.p. na semana...

A semeadura do algodão em Mato Grosso avançou 22,34 p.p. na semana passada

SUBPRODUTOS EM QUEDA

Em Mato Grosso os preços dos subprodutos do algodão seguem apresentando desvalorizações. Dessa forma, no comparativo semanal, as cotações do caroço disponível e da torta exibiram queda de 1,63% e 1,50%, cotados na média de R$ 1.261,82/t e R$ 1.350,98/t, respectivamente. Ademais, o preço do caroço disponível está 16,38% menor do que foi registrado no mesmo período do ano passado.

Esse cenário de queda tem sido sustentado pela maior oferta do subproduto no mercado, visto que a produção do caroço exibiu incremento de 12,97% na safra 21/22 ante a 20/21. Além disso, há relatos de diminuição na demanda pelos subprodutos, o que contribuiu para o cenário de declínio nos preços. Por fim, com a temporada de entressafra, a expectativa é de que nas próximas semanas os preços apresentem tendência altista, como sazonalmente é observado neste período.

Confira os destaques do boletim:

QUEDA: devido à maior entrada de moeda estrangeira no país por conta do diferencial de juros entre Brasil e EUA, o dólar corrente exibiu baixa de 0,90% em relação à semana passada.

ALTA: com as vendas de exportação dos EUA mostrando uma maior demanda pela fibra, o contrato de jul/23 apresentou incremento de 3,30% no comparativo semanal.

VALORIZAÇÃO: influenciada pelos preços mais valorizados na bolsa de NY, a paridade de
jul/23 exibiu alta de 2,27% na média semanal, cotada a R$ 158,67/@.

A semeadura do algodão em Mato Grosso avançou 22,34 p.p. na semana passada.

Sendo assim, até a última sexta-feira (27/01), 47,81% da área total estimada para a safra 22/23 no estado já havia sido semeada. Ainda assim, é importante destacar que o total está 21,32 p.p. atrás do registrado no mesmo período da safra 21/22. Esse cenário de atraso é resultado dos registros de chuvas nas principais regiões produtoras, que seguem comprometendo a colheita da soja. Desse modo, a janela de semeadura é um ponto de atenção aos cotonicultores, pois o período ideal vai até dia 31/01. Cabe destacar que o período da “janela ideal” é definido de acordo com as condições climáticas, uma vez que o estado começa a apresentar redução hídrica a partir de maio. Por fim, para os próximos dias a intensificação da colheita da soja será determinante para que mais áreas do algodão sejam semeadas dentro da janela, no entanto, de acordo com o NOAA, há previsões de chuvas no estado até fevereiro, o que pode comprometer o avanço dos trabalhos nas lavouras.

Fonte: Boletim Semanal n° 659 – Algodão – IMEA



 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares